.

.

 

ALINHAMENTO DE PLANETAS

 

Alinhamento de planetas tem alguma importância?  Para os astrólogos, muita; para os astrônomos, nenhuma. E por quê?

 

Ouvimos constantemente por aí que um alinhamento de planetas vai provocar uma catástrofe nesse lindo planeta em que vivemos.   Todavia, embora esses alinhamento realmente ocorram, nada ocorre na Terra de anormal nessas datas.  Embora essa seja a realidade, e os cientistas digam que isso não tem fundamento, milhões de pessoas continuam assustadas com as previsões de tragédias por alinhamentos planetários.   Diante da existência desses medos infundados, pensei em fazer algumas considerações no sentido de esclarecer os que são mais leigos do que eu em Astronomia.

 

a) A Lua, satélite que fica a uns pouco mais de quatrocentos mil quilômetros da Terra, exerce uma atração que chega a alterar as marés.  Isso pode justificar a crença em que os planetas, embora muito mais distantes, também tenham algum efeito.

a) Admitamos que cada planeta exerça alguma força sobre o nosso.

b) Júpiter, Saturno e Urano são três planetões, valendo por milhares de luas.  Mas também, vale considerar que a distância a que estão da Terra é muitos milhares de vezes maior do que aquela onde está a Lua.

 

Imaginemos que Júpiter, com um diâmetro de 142.800 quilômetros, 14.28 vezes o da Terra, a uma distância 778.330.000 quilômetros do Sol,  5,2028 vezes a da Terra, que é 150.000.000 de quilômetros.  Imaginemos que com toda essa massa, mesmo nessa distância tenha algum tênue efeito sobre a Terra.

Já Saturno, bem menor do que Júpiter, com 119.300 quilômetros de diâmetro, encontra-se à distância média de 1.429.400.000 quilômetros do Sol, 9.5388 (mais de nove vezes) a distância da Terra ao Sol.  Está, portanto, quando mais próximo, a muito mais de um bilhão de quilômetros da Terra.   Sua força deverá ser muito menor do que a de Júpiter.

E Urano? Seu diâmetro (51.800) é ainda muito menor do que o de Saturno, e a distância em relação ao centro do sistema é  2.870.990,000 km, quase três bilhões de quilômetros, 19.1914 a da Terra.

 

Além de toda essa distância descomunal, vamos agora imaginar o alinhamento.

 

Como os planetas estão em um movimento de translação a uma velocidade altíssima, uma vez ou outra podem se colocar os três na mesma linha em direção à Terra, mas isso só pode ocorrer em fração minúscula de segundo, o que tornaria nula qualquer alteração de força de atração, além do que, Saturno se escondendo atrás de Júpiter e Urano atrás de Saturno, a remota alteração seria, não um aumento da força, mas uma diminuição dela.  Acho isso o suficiente para explicar por que para os astrônomos um alinhamento de planetas não tem a mínima importância.

 

Ver mais CIÊNCIA

 

..