BARBARIDADES DOS DEUSES

 17/10/2001 - 12:49 (ANTICRISTO)

 

Os deuses são egoístas, vingativos, extremamente severos e se enganam e se arrependem, ao contrário da propagada onisciência, bondade e justiça. Isso, por serem produtos de concepções humanas primitivas.

Os deuses dos egípcios e babilônios determinavam até a morte de quem não os adorassem. Jeová, o deus de Israel, amaldiçoou a descendência da mulher como castigo à sua desobediência; mandou seu povo escolhido destruir as nações vizinhas, que adoravam outros deuses e vingava a iniqüidade dos pais nos filhos até a terceira e a quarta geração; pior, arrependeu-se de ter posto o homem sobre a terra e destruiu toda uma humanidade, com exceção de uma família, juntamente com os inocentes irracionais, sob a alegação de que a maldade do homem se multiplicara sobre a terra; comprazia-se com o cheiro de carne de animal queimada e até com sacrifícios humanos; às vezes deixava impune o transgressor, penalizando o filho deste, como se diz que fez ao filho de Salomão, seu sábio que se tornou idólatra. Seus homens justos cometiam atos absurdos: Noé lançou maldição sobre Canaã, o inocente filho de Cão, pelo fato de Cão ter rido de sua nudez. Davi, um de seus homens prediletos, assassinou um de seus miseráveis súditos para ficar com sua esposa, além de outras barbaridades. Salomão, o homem mais sábio, foi capaz de tirar a vida do próprio irmão, pelo simples fato de este lhe ter pedido a mais bela de suas mil mulheres. Até Jesus Cristo, o cordeiro de Deus, aquele que era todo bondade, foi capaz de amaldiçoar uma figueira por não encontrar nela frutos, embora não fosse época de ela frutificar-se.

Alá, o deus do Islamismo, não ficou muito atrás de Jeová. Seus seguidores são implacáveis contra aqueles que não o adoram. Determina aos seus fiéis mais radicais até terrorismo.

Os muçulmanos moderados certamente virão a retrucar. Não foi Alá que determinou prática de terrorismo! Isso é coisa das cabeças daqueles fanáticos! Mas eu pergunto: Quem pode provar que todo o alcorão também não é coisa da cabeça de Mohamed? Para os radicais, o terrorismo é a vontade de Alá, assim como as santas fogueiras eram a vontade de Deus para a igreja que praticou os horrores da Idade Média. Que maior prova há da existência de Jeová, o deus de Israel, do que de Baal, Marduque, Moloque, Artarte, Júpiter, Saturno e uma infinidade de outros deuses, bem como Satanás, o Diabo? Não parece terem os hebreus mais motivos do que os egípcios, os babilônios, os fenícios, etc., além de coisas da cabeça, para crerem em seu deus.

Em suma, os deuses são perversos, porque são criações de homens perversos. São seres imaginários, criados à imagem de seus criadores.

 

Ver mais sobre RELIGIÃO

 

..

.