BONDADE

 

20 de dezembro é o dia da bondade.   Uns dizem que somos bons por natureza, outros dizem que somos maus. É de Jean Jaques Rousseau a seguinte frase: o homem é bom por natureza, a sociedade o corrompeu.   Já Tomas Hobbes dizia que o homem é lobo do próprio homem.  E o que dizer disso?

 

"Homo homini lupus é uma sentença latina que significa o homem é o lobo do homem. Foi criada por Plauto (254-184) em sua obra Asinaria. No texto se diz exatamente; "Lupus est homo homini non homo".  Foi bem mais tarde popularizada por Thomas Hobbes, filósofo inglês do século XVIII. (Wikipédia).

 

Se, como dizia Rousseau, a sociedade corrompeu o homem. A maldade já estava no homem, porque a sociedade é constituída pelo próprio homem.

 

Alguém já disse recentemente:

 

"O homem de hoje não é bom por natureza

O homem é bom por natureza. A frase de Jean Jacques Rousseau é uma das mais conhecidas até por quem só foi até o segundo grau nas escolas. No mesmo curso e na mesma matéria - introdução à filosofia - os professores apresentam teorias e frases famosas de vários pensadores. Uma outra frase, que poucos esquecem é a seguinte: o homem é o lobo do homem. Com qual das frases ficaríamos, se tivéssemos de escolher a que mais caracteriza o homem contemporâneo? Você seria capaz de ficar com a de Rousseau?

A cada dia, torna-se mais difícil acreditar que o homem seja bom por natureza. As ações do homem desmentem isto. É fácil enumerar uma série de fatos que mostram que o homem, como lobo do homem, é citação mais realista.

Só nos últimos dias o Brasil viu de tudo que pode comprovar isto. A ação da Polícia Militar em Diadema, a violência, o espancamento e a morte reservados aos mais simples cidadãos desmentem que o homem seja bom por natureza. Seria mais lógico pensar que o homem é mau por natureza. No Rio de Janeiro, houve, em seguida, demonstração idêntica de violência e em Brasília, quando cinco jovens espargem líquido inflamável e ateiam fogo em um índio, tivemos, de novo, mais uma prova de que o homem é mau por natureza.

Aqui no Vale do Paraíba também o homem decepciona pela violência. Em Pindamonhangaba, uma mulher está sendo acusada de ter matado o namorado e os dois filhos adolescentes e de tê-los enterrado no quintal de casa. Ela já havia sido processada, há 10 anos, pela morte da filha. O encontro das ossadas nos mostra que podemos ter, na região, uma nova fera. Lembram-se da fera da Penha? Teremos a fera de Pindamonhangaba e para isso faltam apenas alguns exames que serão feitos em São Paulo nos próximos dias.

E não são apenas os atos de violência que comprovam maldade. Esperteza, corrupção, roubalheira, atitudes que todo dia enchem as páginas de jornal e noticiários de TV mostram desvio de comportamento. O caso PC Farias e o impeachment do ex-presidente Collor, o escândalo da Máfia do Orçamento, a chacina da Candelária, o massacre de Eldorado do Carajás... pensando nisto, quem haverá de concordar com Rousseau? O homem é mesmo o lobo do homem."

Vale do Paraíba, sábado, 26 de abril de 1997 (http://jornal.valeparaibano.com.br/1997/04/26/pag02/edit.html)

 

Pensando bem, temos que dar mais razão a Plauto e a Tomas Hobbes.    Não é o homem moderno que é mau.  Se olharmos bem para a história, o homem de passado era mau tanto ou mais do que o de hoje.   Dizem que Nero abriu o ventre da própria mãe.   O Cristianismo, que se diz representante de um tal Jesus muito bom,  criou os mais horríveis meios de tortura para executar as pessoas que não aceitassem suas idéias.  O deus dos hebreus determinava que eles matasse homens mulheres, jovens e crianças, animais, não poupando ninguém.  O deus cristão condena o homem que não crer a um suplício sem fim.  Onde encontramos bondade?

 

As feras selvagem, em regra, não matam a própria espécie.  O homem mata seu semelhante.  Bondade parece exceção, não regra.   O homem parece mais lobo do próprio homem mesmo.  E a maldade não é moderna, é tão antiga quanto o homem.

 

Ver mais DATAS

 

..

.