HOMEM À IMAGEM DE SEU DEUS

 

O homem primitivo criou deus à sua imagem, e algumas pessoas atuais não percebem a mudança por que esse deus passou ao longo dos séculos, continuando a justificar a severidade do deus primitivo.

 

"PUNIÇÃO JÁ !!!
gamito · Brasília, DF
18/4/2009 · 159 · 47

Quando Deus criou o homem, e deste a mulher, criou também a 1ª Lei que rezava: "Não comerás do fruto da arvore proibida - a arvore da vida". E, quando o homem infringindo essa Lei, ao comer e partilhar a maçã com Eva, o que fez Deus - O Criador?

Puniu. Deus, mesmo sendo Deus, O que tudo pode, defensor do perdão que Ele mesmo instituiu,... PUNIU o homem.

E como puniu. Simplesmente, expulsou-o do paraíso, condenando-o a viver (?) na terra. Tirou-lhe a imortalidade, a felicidade eterna, e a imunidade.

E o homem na terra, teve a certeza da morte, da privação, da infelicidade, da doença, do ter de trabalhar para sobreviver, do ter de conviver pacífica ou belicosamente com todos os outros animais, em perene concorrência com estes, e inclusive consigo mesmo (o homem é o pior inimigo do homem)...

Mas, Deus, que é todo amor, PUNIU. E, porque Deus, que é amor, que tem a prerrogativa de perdoar, PUNIU o homem tão drasticamente?

Ora, Deus por ser Deus, conhece perfeitamente o homem. Afinal, foi Ele que o fez. E sabe, que ao ter dado ao homem por sua infinita generosidade, o livre arbítrio, também deu ao homem a responsabilidade de responder pelos seus atos, decorrentes dessa liberdade.

Não tivesse Deus punido o homem, este, certamente pela sua natureza teria não só desmatado o paraíso com as árvores proibidas como, não duvidem, tentaria expulsar Deus de lá!

Antevendo tudo isso, Deus o puniu. É certo que se o Criador assim O quisesse, poderia eliminar o homem, aplicar-lhe a Pena de Morte (no caso Divino, seria a morte da alma - o espírito do homem).

Assim, não O fez contudo, porque quer o homem de volta ao Seu lado no paraíso, porém após a alma lavada e purificada pela morte. Para ser mais claro, a PUNIÇÃO imposta por Deus ao homem, objetivava (e partindo de Deus, não poderia ser diferente), o bem do homem.

Ora, ora, se Deus PUNIU o homem para que este alcançasse o bem, porque insistimos nós, em instituir a IMPUNIDADE que só malefícios traz ao próprio homem?

Assim é que, eu, que também visto essa carapuça, conclamo:

"HOMENS, SIGAMOS O EXEMPLO DE DEUS: PUNIÇÃO JÁ!"

http://www.overmundo.com.br/banco/punicao-já

 

O autor do texto acima parece que não percebeu que Yavé não era aquele deus amor que o novo testamento prega.  Não observa que Yavé era um deus tremendamente severo, capaz de vingar o erro dos pais nos filhos até a terceira e a quarta geração.  Não havia perdão, mas "olho por olho, dente por dente", punição proporcional ao pecado; proporção essa que nem existiu para o primeiro pecador.  Essa era a cultura judaica quando foram criados os primeiros livros de suas escrituras sagradas.

 

Outra coisa que o autor não percebeu.  Nos dias em que se escreveu o gênesis não havia entre os judeus essa separação entre corpo e alma, que só veio a existir após o convívio com os babilônios.  O gênesis não diz que deus colocou uma alma no corpo do homem, mas que, ao receber o fôlego de vida, o homem virou uma "alma vivente". 

 

No mito judaico, seu deus não teria simplesmente condenado o homem à morte e o expulsado do paraíso, mas teria condenado toda a sua descendência a todas espécies de males em decorrência dessa pequena desobediência.  Eu disse pequena, mas, no conceito dos cristãos, nem existe medida para desobediência, "pois qualquer que guardar toda a lei mas tropeçar em um só ponto torna-se culpado de todos" (Tiago, 2: 1).  Isso é como se você furtar um pão, e o juiz lhe aplicar cumulativamente todas as penas do código penal.   E a punição, não obstante digam que deus retribuirá a cada um segundo a sua obra, não deverá ter nenhuma proporcionalidade.  Basta não crer, para você ir queimar-se eternamente no lago de fogo preparado para o Diabo e seus anjos.  

 

Os judeus foram ficando mais civilizados ao longo da história, ao ponto de deixar de lado essa idéia de o filho pagar pela maldade do pai, como se vê em livro escrito algum tempo depois do gênesis.  

 

O homem até hoje continua querendo ser a imagem de deus naquilo que lhe interessa.  Deus puniu o homem, o homem também deve punir a todos que achar que estão errados, inclusive seus filhos.  Querem ter o direito de bater nos filhos, embora Yavé não tenha dado palmadas nem chicotadas em Adão e Eva.  Imagino que muitos bons cristãos que expulsam os filhos de casa se inspirem na expulsão de Adão e Eva do Paraíso.

 

Ver mais RELACIONAMENTO RELIGIOSO

 

..

.