O HORÁRIO DE VERÃO NÃO É TÃO NOCIVO QUANTO SE PENSA
19/10/2016

 

Não há respaldo científico para preocupações com o horário de verão
O corpo humano se adapta de forma muito fácil às mudanças. A facilidade varia de forma individual, porém sem grandes consequências.

A maior queixa é a dificuldade de sono. Pesquisadores avaliaram se isso poderia levar a alterações na concentração e eficiência dos motoristas.

Finlandeses estudaram os registros de acidentes de trânsito no país no período de 25 anos e não encontraram aumento de acidentes nos momentos de transição no início e final do horário de verão.

No Canadá, dados de acidentes de trabalho foram revistos e nada foi encontrado. Até registros de nascimento foram estudados na Suécia, pois existia uma teoria de que as mudanças pudessem influenciar os partos naturais. Mais uma vez, nada foi detectado.

Apenas um aumento de risco na ocorrência de infartos em pacientes de alto risco que não se tratavam adequadamente apareceu em uma pesquisa na Finlândia.

http://cbn.globoradio.globo.com/comentaristas/luis-fernando-correia/2016/10/18/NAO-HA-RESPALDO-CIENTIFICO-PARA-PREOCUPACOES-COM-O-HORARIO-DE-VERAO.htm

 

Ver mais SAÚDE

 

..

.