LULA DEU DINHEIRO PARA CUBA, ANGOLA E VENEZUELA?

 

"5 bilhões para Angola"
Leonardo Stoppa
Publicado em 4 de jul de 2018
 

Olha que interessante. Esse é um argumento que realmente consegue levar muitas pessoas para o coxinhaço. Angola recebeu do senhor Lula 5 bilhões de dólares do dinheiro do povo brasileiro; o porto de Mariel na Cuba custou 682 milhões de dólares do dinheiro do contribuinte brasileiro.  Não, Valdir, não é assim que funciona.  Esse dinheiro é um dinheiro que está na balança internacional de valores e ele só existe porque existe uma contrapartida.

 

Vou te dar um exemplo: Imagine que você tenha uma padaria.  Porque você tem uma padaria, você vai comprar farinha para fazer pão.  Mas você compra farinha contando que tem uma pessoa que vai comprar o seu pão. Se você decide se utilizar o dinheiro que você usa para comprar farinha para poder comprar um carro, você não pode vir e falar assim olha eu tenho uma padaria eu só ando a pé porque eu compro a maldita farinha. Não, valdir, é por causa da farinha que você recebe o dinheiro e comprar farinha. Por que eu tô falando esse exemplo? Parece confuso.  E esses investimentos internacionais são valores que o governo brasileiro abriu uma conta para esses países dentro do brasil pra que esses países contratem serviços de empresas brasileiras.
o MBL divulgou como se o governo brasileiro tivesse pego dinheiro de um imposto do contribuinte emprestado para angola, para cuba.  Não é bem assim não. E mais ou menos assim: imagina que angola precisa adquirir um serviço de construção civil.  Antes, todos esses serviços eram adquiridos diretamente de países como estados unidos.  O Brasil entrou no mercado concorrendo com os estados unidos. Essa mesma operação que está criticando, ela não acontece no Brasil mais, porque nossas indústrias foram quebradas. Agora ela continua acontecendo nos estados unidos. então por que que é criticado?  É criticado, porque chama a atenção de pessoas que não entendem como funcionam os negócios internacionais.

Angola, ela abre uma linha de crédito para contratar empresa brasileira. Quando ela abre uma linha de crédito, o Brasil escreve na caderneta de angola, igual em uma caderneta no mercado da esquina ou na padaria, bilhões de reais para Odebrecht, ou seja lá qual empresa prestar o serviço em angola, são gerados empregos dentro do Brasil esse dinheiro fica praticamente todo dentro do Brasil,  porque isso é para contratar serviços brasileiros, produtos brasileiros, isso e é natural de Angola pagar isso através de produtos angolanos.   Isso não é uma doação, é uma abertura de crédito internacional, que todo o país soberano faz

Aí você fala esse dinheiro poderia ser investido no Brasil.  Como esse dinheiro poderia ser investido no Brasil, sendo que esse dinheiro só existe porque Angola está adquirindo um produto brasileiro e vai pagar esse produto com uma contrapartida?  Esse assunto só deu certo, porque ele é confuso.  Você imagina que, no momento em que a Venezuela adquiriu um produto brasileiro, por exemplo a construção civil, e abre um crédito no BNDES, esse dinheiro que o BNDES emprestou para a Venezuela poderia ser usado na educação, na saúde. Não, não pode.  A Venezuela abre um crédito, contrata um serviço brasileiro, esse serviço brasileiro gera um débito no BNDES, mas ele é saudado no momento em que a Venezuela vende alguma coisa para o Brasil, por exemplo petróleo. Da mesma forma, o Brasil vai lá e empresta 5 bilhões para que Angola adquira um produto brasileiro;  beleza, Angola deve ao Brasil 5 bilhões de reais; no momento em que angola vende alguma coisa, presta algum serviço ao Brasil, isso é abatido. O que eu estou querendo dizer pra você é que, da mesma forma que, se não tivesse um cara comprando o pão na padaria, o padeiro não poderia comprar farinha, se angola não estivesse comprando esse serviço brasileiro, o Brasil também não teria esses 5 bilhões de reais; então, na mesma forma que não era possível o padeiro deixar de comprar farinha para comprar um carro novo, porque senão ele não ia conseguir continuar tendo a renda, afinal de contas, é por causa da farinha que ele consegue fazer o pão, se angola não tivesse pego esse empréstimo no Brasil pra pagar através de produtos angolanos, esses 5 bilhões não existiriam.
Espero, Valdir, que você tenha entendido.  

Volto a falar, pessoal, eu gosto muito de trazer comentários de pessoas que fazem essas críticas,  porque muitas dessas pessoas não estão fazendo essas críticas porque elas são ruins, elas estão fazendo essas críticas, porque a manipulação de sites como MBL é uma manipulação bem estruturada, muitas pessoas são manifestoches hoje, não porque elas são idiotas, mas porque os manifestochizadores são fantasticamente inteligentes, eles sabem complicar a coisa de uma forma que as pessoas realmente acreditem naquela coisa. Pra você ter uma ideia do que o ser humano é capaz de fazer com outro,  passe, toda vez que você pensar que o manifestante está sendo muito idiota de acreditar em alguma coisa você pensa, não, não é um manifestante que está sendo idiota, o argumento do outro lado foi muito bem elaborado, a excelência de uma coisa.  Vou te dar um exemplo radical para você pensar, é quando uma pessoa é enganada:  em países extremistas, políticos usam a religião muçulmana pra convencer pessoas a amarrarem bombas nos próprios corpos para explodirem inimigos políticos; não têm nada de religioso nisso; no entanto, os políticos vão pensar, silas malafaia do mundo muçulmano convence um extremista a suicidar para realizar um desejo dele, o cara tá fazendo uma propaganda, um ato político para um outro político, achando que tá fazendo alguma coisa em nome de deus. Por que? porque tem um argumento muito forte por detrás para convencer aquela pessoa fazer isso. Então toda vez que você vê uma pessoa sendo enganada, pense essa pessoa não é necessariamente ignorante, ela não teve acesso à informação verdadeira; e uma das informações que realmente conseguiu levar muita gente para o lado do golpe é essa informação de que o Brasil teria dado dinheiro para países comunistas. Na verdade, o Brasil parou de necessitar do fundo monetário internacional para fazer negócios com esses países; o que significa que, antes, toda vez que o negócio internacional era realizado, esses países iam buscar esses 5 bilhões nos estados unidos para comprar o produto brasileiro.  Com o crescimento dos bancos brasileiros, o Brasil substituiu o banco americano, cassou briga com o banco americano; Brasil falou olha não se quer contratar produtos brasileiros, você nem precisa pedir empréstimo nos estados unidos; nós vamos emprestar dinheiro; então Brasil estava realizando suas atividades: o empréstimo financeiro e a prestação de serviço. A pessoa no Brasil achou que o Brasil estava doando dinheiro pra cuba, doando dinheiro para a Venezuela, doando dinheiro para angola.

Por que países que eles chamam de comunistas?  Por que é muito difícil Brasil concorrer com as prestadoras de serviços americanas. Por exemplo, na Europa é muito difícil imaginar que o Brasil é de lobby suficiente para tomar o mercado europeu dos estados unidos em uma área que os estados unidos prestam serviço na Europa; é praticamente impossível você acreditar que o Brasil vai ter cacife para brigar com uma empresa americana dentro dos estados unidos; então o Brasil começa a criar o seu império naquele momento em que ele sofreu a rasteira do golpe exatamente vendendo aos países menores.

Éamos trazer  a história da padaria. É muito difícil você imaginar que um padeiro que saiu de uma padaria gigante consiga concorrer diretamente com essa padaria gigante; ele abre uma padaria pequena no bairro dele e começa a vender para as pessoas mais humildes. Se ele tentasse abrir uma padaria grande ao lado dessa padaria de que ele saiu para concorrer por exemplo no mercado da classe média alta, a classe média vai  desprezá-lo. E, quando a gente pensa na realidade do Brasil como país soberano, você pode imaginar a mesma coisa o brasil; ele começou a prestar serviço para os países menores exatamente porque estava começando a criar sua clientela. Quando se pensa desse jeito, Valdir, você consegue entender por que que nós sofremos esse ataque. O Brasil, no momento em que ele começa a concorrer com os estados unidos e começa a incomodar os estados unidos no cenário internacional, os estados unidos, para defenderem as empresas deles, os estados unidos trazem aí essa política de destruição da indústria nacional, principalmente uma instituição psicológica dando a ideia de que todas as medidas políticas e econômicas que o Brasil estava tomando estavam erradas.
Uma dessas medidas é essa aí de falar que houve doação de 5 bilhões de dólares. Não, houve um negócio internacional de cinco bilhões de dólares; eles adquiriram um produto nosso de alto nível, né, com  tecnologia de construção civil e, ao adquirir um produto de alto nível brasileiros, tiveram que pagar provavelmente com matéria prima, ou seja, nós estávamos sendo o império nessa brincadeira.  O que é que mudou?  Mudou que agora nós saímos da posição de Brasil vende pra Angola, e agora nós estamos na posição de Estados Unidos vende pro Brasil, e Brasil é a colônia da brincadeira.

<https://www.youtube.com/watch?v=P0RJrbJdCmg&t=10s>

 

Ver mais POLÍTICA BRASILEIRA

 

..

.