O PERIGO DA LIBERAÇÃO DA MACONHA
20161108

 

"Estudo científico da cidade de Maryland nos Estados Unidos demonstrou que o uso da cannabis na adolescência pode lesar de forma permanente os neurônios e aumenta o risco de quadros psiquiátricos como esquizofrenia. Os anos de desenvolvimento das crianças e adolescentes são momentos onde o cérebro se modifica de forma muito rápida e por isso a ação de drogas e substâncias sobre o tecido cerebral deve ser evitada sob pena de consequências a longo prazo. Cientistas estudaram os padrões atividade cerebral de ratos laboratório, e esse padrões registraram funcionamento do cérebro de forma gráfica. Os ratos em fase de desenvolvimento equivalente à adolescência humana que foram expostas a Marijuana mostrar alterações grosseiras o padrão de funcionamento cerebral. Os pesquisadores estudaram diferentes regiões do cérebro e as alterações se mantinham. E, para reforçar a importância da prevenção dessa exposição na adolescência, quando a experiência foi repetido em ratos adultos, não se observaram as alterações permanentes da função do cérebro dos ratinhos. Portanto, toda a discussão deve ser orientada a partir de dados científicos, e vamos deixar a discussão criminal para legisladores e juízes." (Luís Fernando Correa, Saúde em Foco, para a CBN, 09/11/2016, 10:35).

 

A liberação do uso da droga traria uma sensação de que não é tão prejudicial quanto é, o que encorajaria muitos jovens a experimentá-la. E o desastroso resultado só seria perceptível depois de vários anos, o que levaria uma multidão a enfrentar um problema psiquiátrico irreversível.  

 

Ver mais sobre  DROGAS

 

 

..

.