PIRÂMIDE - ATÉ QUANDO FUNCIONA?

 

"As correntes e as pirâmides ou
Navegue na web e ganhe muito dinheiro

Vez por outra, circulam na Internet mensagens prometendo dinheiro fácil. Essas mensagens eu as classifico em três grupos:

* as correntes baseadas na remessa de dinheiro,
* as correntes baseadas na navegação,
* as mensagens propagandeando o "sistema trabalhe em casa" (work at home).

As correntes baseadas na remessa de dinheiro são fáceis de se desmascarar e são bem conhecidas. As correntes baseadas na navegação são um pouco mais insidiosas e mais enganadoras.


Antes, é bom que se diga que é navegação na web e não navegação por mares bravios e nunca dantes navegados, mesmo porque destes, não deixaram nenhum pra nossa geração. Os portugueses, os espanhóis e os ingleses já deram conta de tudo há mais de dois séculos e meio.

Uma dessas mensagens com falsas promessas começa assim:

Quero aqui lhe mostrar como você pode ganhar MAIS DE 5.000 DÓLARES POR MÊS sem sair de casa. Isso não é nenhuma enganação ou truque.

Não é?! E a mensagem continua:

Por exemplo: se você recomenda 5 amigos, e estes 5 amigos recomendarem mais 5 amigos cada um e assim sucessivamente até o quinto nível, e se cada um navegar em média 15 horas por mês, você ganha $5.866,00 !!! Parece impossível mas não é. É a pura verdade. Não é nenhuma enganação.

Não é?!

Ganhar quase seis mil dólares por mês "trabalhando" meia hora por dia? Quem não quer?

O fato é que as coisas não são bem assim, não é tão fácil assim e a história é bem outra. E é uma pirâmide.

Veja como a lorota funciona. O esquema é basicamente o seguinte.

Você tem de convencer 5 amigos a entrar no, digamos, esquema. Considere você mesmo como o primeiro da lista, o amigo da Onça. Veja o quadro abaixo.
 
Níveis
Novos
participantes
Total
1
1
1
2
5
6
3
25
31
4
125
156
5
625
781
6
3.125
3.906



Fonte: What's Wrong with Chain Letter Pyramid Schemes?

Tá bom. Vamos imaginar que você consiga esses 3.906 participantes voluntários sem maiores esforços e sem fazer spam.

Parabéns! Agora é só esperar de cada um deles (dos 3.906 participantes) o cumprimento das recomendações e das instruções que farão a sua alegria no final do mês.

E quais são essas recomendações? Nada de mais: navegar 15 horas por mês deixando a janela de propaganda visível no browser de modo que um zeloso funcionário da empresa patrocinadora do "esquema" (qual é mesmo o nome da empresa?) faça a contagem e lhe credite o sonhado e bem-vindo dinheirinho. Dinheirinho fácil, esse dinheirinho, não?

Parece fácil, mas é um sonho. Portanto, um aviso: não gaste por conta porque os quase 6 mil dólares não virão. Jamais ;-o((



Esse esquema me lembra outro que andou muito em voga há uns dez, doze anos e não sei se ele ainda existe. A pergunta que os participantes faziam a cada uma das novas vítimas, perdão, aos novos participantes era basicamente a seguinte:

você gostaria de obter a sua independência financeira?

A resposta é óbvia. Quem não quer?

E vinha o ataque fatal.

A palavra chave era "independência financeira" e o "termo técnico" a dar o devido respaldo ao, digamos, esquema era "marketing de rede" ou "marketing multinível", uma ciência emergente de grande sucesso nos EUA e na Europa. Era o que diziam os experts, ou melhor, os espertos.

Se você respondesse afirmativamente, que gostaria de obter a sua independência financeira, não importa o que isso significasse, então você estaria automaticamente apto a comprar uma pasta que lhe daria direito a comprar uma porção de produtos. Nada que você não encontrasse nas prateleiras de qualquer supermercado, é bom dizer. Mas o mais importante e vital era que, a partir desse momento, você faria parte de uma comunidade mais ou menos fraterna e estaria apto a .... vender, a outros incautos, pastas iguais à que você comprou.

O principal produto da empresa era uma pasta cheia de papéis e de instruções explicando como ficar rico em pouco tempo. Conheci vários participantes e nenhum deles, infelizmente, ficou rico. Mas todos concordaram em adquirir uma pasta cheia de papéis e de instruções.

Depois de comprar e de pagar pela pasta cheia de papéis e de instruções vinha a síndrome do "o-que-é-que-eu-vou-fazer-com-isso?" (Eu compartilhava da tristeza dos conhecidos, vítimas do conto, e jamais sugeri um destino, digamos, escatológico para os papéis.)

O caminho percorrido desde o entusiasmo inicial, regado a um sentimento de falsa alegria e a algum misticismo, à frustração e à decepção era bem curto.





Às vacas frias, quer dizer, voltemos à navegação na web e recorramos a mais alguns cálculos simples.

Considere que você não é o primeiro da lista, pois você já recebeu a mensagem de outra pessoa e essa pessoa já a recebeu de outra pessoa que a recebeu de outra pessoa e assim por diante. Portanto, existem outros níveis nessa pirâmide.

O quadro abaixo apresenta a quantidade de participantes com quinze níveis de propagação.
 

Propagação de uma pirâmide.

Níveis
Novos
participantes
Total
1 1 1
2 5 6
3 25 31
4 125 156
5 625 781
6 3.125 3.906
7 15.625 19.531
8 78.125 97.656
9 390.625 488.281
10 1.953.125 2.441.406
11 9.765.625 12.207.031
12 48.828.125 61.035.156
13 244.140.625 305.175.781
14 1.220.703.125 1.525.878.906
15 6.103.515.625 7.629.394.531

Fonte: What's Wrong with Chain Letter Pyramid Schemes?

 

No décimo quinto nível serão 7.629.394.531 esperançosos participantes da pirâmide. Alguma coisa estranha?

Em 07 de janeiro de 2010, estimava-se que a Terra possuía 6.830.586.985 habitantes. (Veja World POPClock Projection para dados atualizados.)

Mas fiquemos no nível 10 que é pouco menos que a população do estado de Mato Grosso segundo o censo de 2000 (2.504.353 habitantes).

Todos os 2.441.406 participantes têm a ilusão e a esperança de receber os prometidos U$ 5.866,00. Por mês. Nada mais justo, não é mesmo?

Se cada um dos 2.441.406 participantes dessa pirâmide da alegria recebesse o valor prometido, os U$ 5.866,00, então o dono da empresa iria desembolsar a interessante quantia de U$ 14.321.287.596,00. Por mês. Quanto? Isso: mais de catorze bilhões de dólares. Por mês.

Só como termo de comparação: durante o período mais intenso de ataques ao Afeganistão os EUA gastavam cerca de 33 milhões de dólares por dia. Nesse período, o dispêndio mensal com a guerra era de cerca um bilhão de dólares.

Outra comparação: "O FMI aprovou a prorrogação por um ano do prazo de pagamento de um empréstimo de US$ 934 milhões feito à Argentina, que venceria nesta quinta-feira". (Jornal do Commercio, Recife, 16 de janeiro de 2002.)

Mais umas cifras para comparação: 30 bilhões de dólares é o que o FMI concedeu de empréstimo ao Brasil em agosto de 2002. O empréstimo virá em módicas parcelas, a primeira delas de U$3 bilhões.

Você aprecia grandes números? Então multiplique 14.321.287.596,00 por doze e terá U$ 171.855.451.152,00. É o quanto a empresa estaria disposta a gastar em um ano financiando o doce e agradável esporte de navegação pela web de muitos felizardos como você.

Só como exercício: veja como as coisas ficariam ao considerar o nível 15: 7.629.394.531 participantes

E quanto a empresa iria pagar aos 7.629.394.531 felizes navegadores? É só multiplicar esses dois números:

7.629.394.531 x 5.866.

Não faço as contas para você porque a minha calculadora não suporta tanto número e tanto dinheiro e colocou uns símbolos meio esquisitos no visor dela. Talvez ela não esteja habituada a ver tanto dinheiro assim. A culpa é minha, pois eu deveria fazê-la calcular números bem maiores do que os que passam por minha modesta conta bancária pra ela ir se habituando, aos poucos, com esses bilhões.

Conclusão: não caia nessa conversa, não perca tempo. Você jamais verá a cor desse dinheiro, dos U$ 5.866. Não se iluda. Mas não perca a esperança nos resultados do trabalho sério e honesto.


Marketing de rede e marketing multinível

Algumas dessas propostas, se não de enriquecimento rápido, mas de 'obtenção da independência financeira' surgem, dentro e fora da Internet, sob variadas denominações.

O sistema multinível ou de marketing de rede funciona basicamente da seguinte forma: você deve encontrar pessoas a quem vender os produtos e também recrutar pessoas não só para vender os produtos, como também para recrutar pessoas não só para vender os produtos, como também para recrutar pessoas... e assim ad infinitum. Só que esse infinito não existe, como se viu no quadro Propagação de uma pirâmide. V. (1).

A primeira parte (encontrar pessoas a quem vender os produtos) é o procedimento normal e corriqueiro de qualquer empresa. Não é normal nem tampouco corriqueiro o ciclo formado a partir do chamado 'segundo nível': o recrutar novos participantes.

Quantas empresas recrutam vendedores e incentivam os novos vendedores a recrutar outros vendedores para atuar na mesma área e vender os mesmos produtos? Quais empresas contratam vendedores sem uma definição de critérios de classificação da clientela segundo o porte, a natureza da atividade, a cidade ou a região geográfica?

Um aspecto curioso da formação dos chamados níveis é que cada participante deve 'contratar' novos participantes que se tornarão, evidentemente, concorrentes dele próprio, do recrutador. Quanto mais concorrentes ele conseguir recrutar, maiores serão os ganhos dele, do recrutador. Essa é a promessa.

Cada novo concorrente, ou melhor, cada novo integrante do grupo pagará uma parte dos seus ganhos a quem o convidou. Os ganhos de cada participante são repartidos entre os integrantes de maior ascendência na rede.

Não há dúvida de que se trata de uma forma não convencional, não 'tradicional' de vendas e é exatamente essa novidade, esse 'diferencial' o que atrai novos participantes.

Além do mais, existe a liberdade.

Nada de chefe, nada de supervisor nem de gerente de vendas. Nada de cobrança de quotas nem de exigência de cobertura de área. Cada participante é um empresário e é o dono do próprio nariz: é um empresário independente (o que quer que essa adjetivação signifique :))

Basta conseguir novas adesões e o futuro estará garantido. Quanto à venda dos produtos, isso fica para os níveis subalternos.

Algumas empresas do segmento multinível sequer mencionam qual o produto a ser vendido, qual a natureza dele. É um produto virtual, existente, apenas, na imaginação dos participantes e na ganância dos seus criadores.

Não há dúvida de que nem todos os participantes sairão milionários dessa corrente da felicidade. A imensa maioria ficará com o mico: a pasta, os panfletos, os vídeos e a esperança frustrada.

Faça um teste: pesquise o termo "marketing multinível" ou "multilevel marketing" no seu sistema de buscas preferido e veja quais as empresas que revelam, claramente, os produtos vendidos ou os serviços prestados.

Uma delas, diz o seguinte:



Se você por exemplo indicar um novo integrante por mês e cada uma das pessoas que você indicar a participar fizer o mesmo, num período de 18 meses você terá uma renda residual acima de R$ 5.000,00 e isso é provado matematicamente.



Simples e trivial, não? Ao final de dezoito meses, serão 131.072 participantes. Provado matematicamente.



Isso aí faz lembrar uma lenda célebre. Talvez seja um pouco longa, mas se não quiser ler não leia e vá fazer algo mais útil e proveitoso.

Era uma vez um rei que possuía um problema (que agora não me lembro qual era :(( e prometera uma recompensa a quem obtivesse a fórmula de resolver o problema real.

Como rezam todas as lendas, a recompensa era casar com a bela e virtuosa princesa herdeira desse rico país. (Todos os países mencionados nas lendas são ricos e prósperos, os reis, sábios e justos e as princesas virtuosas, belíssimas e eternamente jovens. Além disso, não possuem mãe e por via de conseqüência, os maridos não teriam sogra :)) Que beleza! Mas isso é outra história.

Muitos candidatos apareciam, mas ninguém trazia a solução esperada.

Até que um dia surgiu um rapaz bem apessoado, elegante e bem trajado, de fala suave e envolvente, boas maneiras e sorriso fácil e cordial que prometeu ao rei resolver o problema. O rapaz não queria, como recompensa, a mão da bela princesa, não.

Que o amado e justo rei não o levasse a mal, mas ele queria mesmo era outra coisa: queria que o rei lhe desse, apenas, um tabuleiro de xadrez com alguns grãos de feijão.

Na primeira casa do tabuleiro, um grão de feijão. Na segunda casa, dois grãos de feijão. Na terceira casa do tabuleiro, quatro grãos de feijão, e assim sucessivamente, dobrando o número de grãos à medida em que as casas iam avançando até a última casa do tabuleiro.

O rei, que em seus tempos de escola só frequentara as aulas de Caçada às Raposas e às Cortesãs, Pompas e Circunstâncias e Boas Maneiras e sempre queimava as aulas de matemática, concordou na hora.

A corte se reuniu com a presença dos ministros, assessores e conselheiros e o elegante rapaz apresentou a solução do problema.

Todos ficaram maravilhados e o rei imensamente agradecido. Como era cumpridor da real palavra, ordenou que o seu Ministro da Fazenda e dos Cereais fizesse o pagamento da forma acertada.

Não demorou muito e o Ministro da Fazenda e dos Cereais correu ao palácio e foi pedir ao rei uma audiência.

— Tem que ser agora —, mandou dizer pelo chefe do gabinete do rei.

Levado ao Salão Óveo, onde o rei recebia os seus ministros em audiência, o Ministro da Fazenda e dos Cereais fez uma solene reverência e falou:

— Majestade, ainda nem chegamos à metade do tabuleiro e todo o celeiro número 4, o maior deles, já foi entregue ao rapaz. Já são quase 600 toneladas de feijão, Majestade. O que hei de fazer, Majestade? Como alimentaremos os nossos súditos, Majestade?

Quem quiser que faça as contas: quanto é 2 elevado à sexagésima quarta potência?

Uma das empresas mais famosas do gênero multinível é a Amway. Segundo skepdic.com:



... o distribuidor médio da Amway ganha cerca de 700 dólares por ano em vendas, mas gasta cerca de mil dólares com produtos Amway. Os distribuidores também têm outras despesas com a manutenção do negócio como telefone, combustível, encontros motivacionais e material de propaganda.



Ao localizar um cliente em potencial, uma das primeiras coisas que um vendedor do sistema multinível faz é tentar convencer o novo participante de que aquilo não é uma pirâmide. É uma nova modalidade de negócio que movimenta bilhões de dólares por ano. Pelo menos nesse ponto, ele tem razão: todos os anos, são milhões de pessoas que lançam todas as suas esperanças e as suas reservas financeiras em tais empresas.

Uma coisa curiosa é que muitos dos sites que vendem esses produtos de pirâmides jamais indicam claramente qual o produto que o novo participante deverá vender aos seus clientes. Veja, por exemplo, os resultados da pesquisa ao termo "renda extra" no Google.

Da mesma forma, os spams que propagandeiam tais empresas também não dizem de forma clara e inequívoca qual a natureza do negócio proposto. Existe uma boa razão para essa ocultação? Imagine se existe alguma empresa séria que faz propaganda dos seus produtos sem dizer qual a sua natureza: se é um produto de beleza, um sorvete ou um carro...

(Fonte: http://www.quatrocantos.com/LENDAS/56_correntes_piramides.htm).

 

Ver mais AVISOS

..

.