.

COCAÍNA

.

 

 

Folha de coca, da qual se fabrica a droga

A cocaína apresenta inicialmente, efeitos bastante rápidos, produzindo euforia, ‘sensação de poder’, sensação de brilho’, estado de excitação, hiperatividade, insônia, falta de apetite e perda da sensação de cansaço.  Como o aumento das doses começam a aparecer sinais de irritabilidade, agressividade, ‘visões’ (alucinações) e ‘viagens’ (delírios), levando à toxicomania.  Pode ainda produzir dilatação das pupilas, aceleração do coração, degeneração muscular, ansiedade, mudanças de ânimo e humor, pânico, pensamentos paranóicos, irritabilidade, agressividade, inquietação, crises convulsivas, respiração rápida e irregular podendo ocorrer a morte por overdose.” (Ely Marcus Joviano Santos, Diga Não às Drogas, pág. 19)

CRACK – Derivado químico da pasta de cocaína. É oferecido ilegalmente na forma de pequenas pedras. Fumado ou inalado, tem imediata absorção pelos vasos sangüíneos, provocando euforia e sensação de onipotência. É uma das drogas que mais depressa estimulam o cérebro e causam dependência.  As seqüelas são alucinações, problemas respiratórios e de pressão arterial.” (GMT)
“O crack é extremamente viciador.  Como é fumado, é absorvido rapidamente na corrente sangüínea.  Produz uma sensação de euforia que atinge o pico em segundos.  O CRACK leva ao crime e a severos distúrbios psicológicos.  Muitos jovens, uma vez viciados, voltaram-se para o roubo, a prostituição e ao tráfico de drogas a fim de sustentarem seu vício. O crack é mortal. A cocaína em qualquer forma pode causar parada cardíaca e morte ao interromper o controle do cérebro sobre o coração e o sistema respiratório.”
(Ely Marcus Joviano Santos, Diga Não às Drogas, pág. 19).

Ver mais O PODER DE CADA DROGA

..