PRIVATIZAÇÃO, COMO SE FAZ

 

No passado se privatizava uma empresa pública, depois aumentavam-se os preços dos seus serviços.  Atualmente a coisa está sendo feita mais cautelosamente.  Aumentam-se os preços para tornar a empresa mais lucrativa e depois ela é entregue a grupos já pré-determinados, por preço bem camarada, e o povo paga mais pelos lucros da empresa sem nenhuma reclamação.

 

No governo de FHC, foi privatizada a telefonia; em seguida a conta foi lá em cima.  Em 09/04/2001, um boletim informativo relatou: "desde a implantação do Plano Real, um período em que a inflação oficial não chegou a 100%, as nossas contas telefônicas subiram 344,82%, proporcionando-nos mais esse recorde: a telefonia mais cara do mundo". E, por incrível que pareça, muita gente está satisfeita com isso.

 

Agora é um pouco diferente.  A união MDB/PSDB quer privatizar, entre outras, a energia elétrica.  Os preços das tarifas já começaram a ser majorados acima da inflação, e muitos estão satisfeitos porque mais coisas serão privatizadas.

 

Para melhor irritar o povo contra os serviços públicos, usam a expressão "cabide de emprego", ou seja, que  políticos  empregam seus familiares e amigos em empresas públicas e eles ficam ganhando sem fazer nada. Assim, conseguem desviar a mente da população de suas verdadeiras intenções, alegando até que as empresas públicas estão dando prejuízos, mesmo que elas estejam dando lucros.  Outra medida é reduzir muito os quadros de funcionários para precarizar os serviços e levar o povo à sensação de que serviços públicos não prestam.

 

Estou até pensando em me tornar acionista desse setor.  Pois, em vez de termos uma prestadora de serviço não muito lucrativa, com tarifas mais amenas e um pequeno lucro a ser revertido em benefício público, tanto os que querem a privatização quanto os que não querem irão pagar pelos lucros que me renderão dividendos.  É um bom negócio para compensar esse aumento do meu custo de vida.

 

Assim como aconteceu com privatizações passadas, será com as futuras: enquanto o Estado perderá o pequeno lucro do passado, o povo pagará mais caro pelo alto lucro dos acionista.  Já que não posso impedir, o que posso fazer é participar do processo.

 

Ver mais POLÍTICA BRASILEIRA

 

..

.