DIA INTERNACIONAL DAS VÍTIMAS DE TERRORISMO

 (11/03/2014)

 

11 de março é o Dia Internacional das Vítimas de Terrorismo.

"A 11 de Março de 2004 ocorreu em Madrid o mais grave atentado terrorista cometido em Espanha até à atualidade, com 10 explosões, quase simultâneas, em quatro comboios da rede ferroviária da cidade. As explosões ocorreram pelas 7:40 da manhã, quando já era grande o movimento de pessoas nas estações. Mais tarde foram detonadas e desativadas pela polícia mais bombas, que estavam, igualmente, preparadas para explodir.

Apesar da dificuldade inicial na definição de responsabilidades, a investigação policial e o processo judicial veio a atribuir a autoria dos atentados a uma célula islâmica local, que tentava reproduzir as ações da rede terrorista Al Qaeda.

Morreram 191 pessoas e mais de 1.700 ficaram feridas.

O Parlamento Europeu declarou o dia 11 de Março como o "Dia Internacional em Memória das Vítimas de Terrorismo".
(http://www.amambainoticias.com.br/11-de-marco-dia-internacional-em-memoria-das-vitimas-de-terrorismo)

"No início do século XXI, principalmente após os ataques terroristas aos EUA, no ano de 2001, estudiosos classificaram o terrorismo em quatro formas:

o terrorismo revolucionário, que surgiu no século XX e seus praticantes ficaram conhecidos como guerrilheiros urbanos marxistas (maoístas, castristas, trotskistas e leninistas).

O terrorismo nacionalista, que foi fundado por grupos que desejavam formar um novo Estado-nação dentro de um Estado já existente (separação territorial), como no caso do grupo terrorista separatista Eta, na Espanha (o povo Basco não se identifica como espanhol, mas ocupa o território espanhol e é submetido ao governo da Espanha).
O terrorismo de Estado é praticado pelos Estados nacionais e seus atos integram duas ações. A primeira seria o terrorismo praticado contra a sua própria população. Foram exemplos dessa forma de terrorismo: os Estados totalitários Fascistas e Nazistas, a ditadura militar brasileira e a ditadura de Pinochet no Chile. A segunda forma se constituiu como a luta contra a população estrangeira (xenofobismo).
E o terrorismo de organizações criminosas, que são atos de violência praticados por fins econômicos e religiosos, como nos casos da máfia italiana, do Cartel de Medellín, da Al Qaeda, etc.
<http://www.brasilescola.com/historia/terrorismo.htm>

O terrorismo mais ameaçador é aquele movido pela fé.

Em nome da fé, os homens muitas vezes cometem absurdos que vão de encontro à moral e à mais simples lógica. A inquisição foi um desses períodos da história da Humanidade em que se pressupunha salvaguardar a fé religiosa de um determinado grupo simplesmente eliminando todas as manifestações contrárias. Para isso, usavam-se todos os meios à disposição, desde a tortura até a morte.” (Visão Espírita, out./98, pág. 56).

Pela fé, a Bíblia diz que os hebreus destruíram vários povos, e os muçulmanos praticam terrorismo em várias partes do mundo;

pela fé, na Idade Média, o cristianismo romano torturou, queimou e matou de várias outras formas hediondas milhares de pessoas por não aceitarem irrestritamente suas idéias;

pela fé, católicos e protestantes se mantêm em uma interminável guerra na Irlanda;

pela fé, israelenses e palestinos se destroem mutuamente há anos em disputa da terra santa;

pela fé, Osama Bin Laden manteve um exército de suicidas, que permanece conduzido por outros depois de sua morte;

pela fé, ruíram as torres do World Trade Center, o mais importante centro comercial do mundo, com milhares de vítimas;

pela fé, corremos o risco de ainda enfrentarmos muitos problemas em todo o mundo;

pela fé, a liberdade já foi duramente ferida e ainda continua ameaçada.

 

Ver por que há ainda atualmente tanto TERRORISMO

 

Ver mais COMEMORAÇÕES, FATOS E MITOS

 

..

.