RECORDES DO LULA -- 02/12/2003 -

O ex-presidente Infernando Henrique Cardoso quebrou muitos recordes recessivos. Mas o presidente atual Está deixando FHC para trás. Seguem abaixo alguns.

 

RECORDES DO LULA - GASTOS MAIORES DO QUE DE FHC -- 23/10/2003 -

”Presidência duplica as despesas este ano
Contas dos órgãos ligados ao gabinete de Lula com viagens, diárias e pessoal terceirizado são duas vezes maiores do que os custos do mesmo período do governo de Fernando Henrique

Ariano Ceolin
Helayne Boa Ventura
Do Correio Braziliense

Na campanha eleitoral de 2002, o então candidato Luiz Inácio Lula da Silva costumava dizer que, na mão do PT, um real virariam dois. Era sua frase predileta para garantir que, apesar das dificuldades orçamentárias, ele conseguiria cumprir suas promessas. Dez meses depois do início do governo, tem acontecido o oposto. O total de gastos vinculados ao gabinete da Presidência da República se multiplicaram por dois. Grande parte deles foi consumida com viagens dentro e fora do País. Os dados são do Sistema Integrado de Administração Financeira do Governo Federal (Siafi) e foram coletados por técnicos do PFL.

Até o dia 21 de outubro deste ano, as despesas gerais das áreas ligadas ao gabinete de Lula foram de R$ 202,3 milhões. No mesmo período, o ex-presidente Fernando Henrique gastou R$ 101,4 milhões. Em termos percentuais exatos, o petista foi 98% mais careiro que o tucano. O levantamento discrimina 14 tipos de gastos. No item “passagens e despesas para locomoção”, o gabinete de Lula usou R$ 9.948.102,89 contra R$ 4.078.017,79 de Fernando Henrique. Isso significa um aumento de 114%. O aumento de gastos também pode ser observado no item “pagamento de diárias no País e no exterior”. O petista gastou R$ 4.040.483,24 – o tucano, R$ 1.331.681,25. A diferença percentual é de 203%. Outro gasto expressivo refere-se às despesas com serviços terceirizados.

Se no passado os petistas criticavam com fervor os gastos do governo tucano na contratação de servidores fora do quadro de funcionários, deveriam olhar para a sua folha de pagamento atual. Este ano, os órgãos vinculados ao gabinete de Lula já pagaram R$ 1.058.464,97 para serviços terceirizados de pessoa física.
Fernando Henrique foi 414% mais econômico. No mesmo período, ele usou R$ 206.109,78. Com relação à contratação de serviços de pessoa jurídica, os gastos também aumentaram. Enquanto o gabinete de Fernando Henrique despendeu R$ 53.379.181,78, o de Lula já pagou pelo mesmo tipo de serviço R$ 83.208.336,88. O aumento em relação a 2002 foi de 56%.

Técnicos do Palácio do Planalto não negam que houve aumento dos gastos, sobretudo com passagens aéreas e diárias. Porém, alegam que, pelo Siafi, são denominados como despesas do gabinete da Presidência da República gastos da Secretaria de Comunicação (Secom), Secretaria-Geral da Presidência, Casa Civil, Gabinete de Segurança Institucional, Comissão de Ética Pública, e da Secretaria de Controle Interno.Isso até 2002. Segundo o Planalto, a partir deste ano, mais quatro órgãos passaram a fazer parte da estrutura do gabinete da Presidência. São eles a Secretaria de Direitos Humanos, a Secretaria de Política para as Mulheres, Secretaria de Aqüicultura e Pesca e Ministério Extraordinário de Segurança Alimentar. Na argumentação do Planalto, parte do aumento dos gastos deve-se também ao aumento da estrutura. Especificamente sobre as passagens, o Planalto alega que os preços subiram 30% em relação a 2002. Mesmo assim, admite-se que este ano houve um grande volume de viagens com a criação do Conselho de Desenvolvimento Econômico Social (CDES) e Conselho de Segurança Alimentar (Consea). Quando há reuniões dos órgãos, os custos de estadia e locomoção dos conselheiros são bancados pelo gabinete da presidência. Outra defesa do Planalto é sobre os gastos da Secom, que concentra os recursos de receita publicitária de todos os ministérios. Por fim, argumenta-se que, no primeiro ano de mandato, gasta-se mais que os demais e que o último de ano do governo Fernando Henrique foi atípico, devido à redução das suas ações. Por se tratar da Presidência da República, os dois órgãos que fiscalizam os gastos do governo não podem atuar.

A Controladoria-Geral da União alega não ter competência para investigar os gastos da Presidência, do Ministério da Defesa e do Itamaraty. A Comissão de Ética Pública também não tem poder de ação. “Só investigamos problemas de conduta individual dos servidores”, afirma o secretário-executivo do órgão, Mauro Bogea.

O líder do PFL no Senado, José Agripino (RN), criticou os gastos do gabinete da Presidência. “É um descontrole. O PT não tem a devida medida do que é preciso economizar para administrar o País”, afirma.
Estado de Minas, 23/10/2003.

Depois de ter criticado durante oito anos os maus tratos do governo anterior ao funcionalismo público, teve a CARA DE PAU de dizer que o que o orçamento permitia de reajuste era 1% (um por cento!!!!!!!!!!!!!!), MAS é pródigo em relação ao seu gabinete e às terceirizações, que tanto condenou no passado.

Lamentável!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!
 

 

RECORDES DO LULA - DESEMPREGO -- 25/02/2003 -


O Presidente LUIZ ESTAGNÁCIO LULA DA SILVA está começando com um novo recorde: o desemprego.
“A promessa do então candidato Luiz Inácio Lula da Silva, de criar 10 milhões de empregos no País, vai demorar um pouco para tornar-se realidade. Para o diretor-técnico do Departamento Intersindical de Estatísticas e Estudos Sócio-Econômicos (Dieese), Sérgio Mendonça, os efeitos recessivos da elevação da taxa básica de juros (Selic) deverão influenciar para que o desemprego seja recorde este ano em São Paulo. Até agora, o pior desempenho foi registrado em 1999, ano da desvalorização do real, em que a taxa média de desemprego chegou a 19,3% da População Economicamente Ativa (PEA) da Região Metropolitana de São Paulo, conforme pesquisa do convênio Fundação Seade-Dieese.” (
Agência Estado , 23/02/2003).

 

 

RECORDE DO LULA - TRIBUTOS -- 25/11/2003 -


”“O brasileiro nunca pagou tantos impostos”. Você se lembra de ter visto e ouvido várias vezes essa frase nos últimos anos?

A frase acima vem sendo repetida, ano a ano, desde o início da era FHC. Mas o recorde atual pertence a Luiz Tributácio da Silva.

“O brasileiro nunca pagou tantos impostos. Em 2002, a carga tributária no País cresceu pelo sexto ano seguido e bateu novo recorde, chegando a 36,45% do Produto Interno Bruto (PIB). Em 2001 os tributos representaram 35,48% do PIB. No total, a arrecadação de impostos somou R$ 476,57 bilhões em 2002, aumento de R$ 72,82 bilhões sobre o volume arrecadado no ano anterior” (Estado de Minas, 05/02/2003).

Mais
detalhes.

 

RECORDE DO LULA - VIAGENS -- 29/11/2003 -
 

Lula quebra mais um recorde de FHC: o das viagens.

“A máquina da viagem
Presidente Luiz Inácio Lula da Silva inicia nesta semana viagem a cinco países do Oriente Médio. Até agora, Lula é o presidente brasileiro que, em todos os tempos, mais viajou ao exterior. Será sua 17ª excursão internacional desde a posse no início deste ano” (Boletim eletrônico da Veja, 28/11/2003).

E nós, que pensávamos que estaríamos livres do “Viajando Henrique Cardoso”, como diz a turma do Casseta,
dadas as perdas acumuladas ao longo dos anos,
temos que viajar cada vez menos.
 

RECORDES DE LULA – PERDAS DO TRABALHADOR -- 02/12/2003 -
 

Lula quebra mais recorde fernandino.
Desta vez são as perdas do trabalhador, que ele tanto prometia recompor, mas elas só aumentam.

Maior queda na renda do Trabalhador
“O primeiro ano do governo Lula poderá terminar com a maior queda na renda do trabalhador desde o início do Plano Real, segundo economistas que acompanham o mercado de trabalho”. Prevê-se só este ano, uma perda de 8% a 13%. (Valor Econômico, 28, 29, 30/11/2003).

Enquanto Marta Suplicy anda até mais bonita

E “
diz que gastará tudo a que tem direito” (idem),

Nós, que tínhamos uma frágil esperança de que,

Ainda que não tivéssemos recomposição das perdas,

pararíamos de perder,

Agora só temos a lamentar.

A Marta, sim, tem muito direito de gastar, mas nós cada vez temos menos.
 


A feliz Marta Suplicy
 

CORRUPÇÃO CONSTANTE E AGRAVANTE -- 19/08/2005 -

A corrupção do governo Lula vai transformar a do governo Collor em juizado de pequenas causas” (Antony Garotinho).

Lula "escancarou as portas para a corrupção", diz Álvaro Dias

Londrina - O presidente Lula não só sabia como comandava o mensalão, esquema de propina para financiar deputados em troca de apoio a projetos do governo federal, acusou o senador Álvaro Dias (PSDB-PR), que integra a CPI dos Correios. "Além de saber, o presidente comandou todo esse processo", afirmou o senador, segundo o jornal Diário do Norte do Paraná, de Maringá.
O senador esteve naquela cidade no sábado à noite para participar de uma cerimônia de formatura. E o deputado Roberto Jefferson (PDT-RJ), que também esteve no Paraná, admitiu, pela primeira vez - embora tenha enfatizado acreditar na inocência do presidente - que as investigações "poderão" envolver Lula no esquema de corrupção que está sendo desvendado pela CPI dos Correios.
O mensalão, segundo Álvaro, foi idealizado para possibilitar uma longa permanência do PT no poder. "Era um projeto de longo prazo, articulado no Palácio do Planalto com a participação efetiva do presidente", acrescentou, ressalvando, no entanto, que "é evidente que não vamos encontrar documentos com a assinatura do presidente da República, mas é preciso isso?"
Para o senador, não há como isentar Lula, porque, mesmo que o presidente não soubesse do esquema de corrupção, ele cometeu "crime de prevaricação". "A corrupção não nasceu ontem", observou, "mas cresceu neste governo porque o presidente permitiu, escancarou as portas à corrupção".
Para ele, a corrupção no governo Lula é maior do que a observada no governo de Fernando Henrique Cardoso. Álvaro Dias chegou a ser expulso do PSDB, por ter assinado o requerimento de criação da CPI da Corrupção, que na época não chegou a ser instalada.
Segundo o senador, o dinheiro movimentado na conta do publicitário mineiro Marcos Valério e destinado ao PT e aliados veio "do governo federal; é dinheiro público". (
O Estadão, 07/08/2005).


Ver também
 

LULA LÁ, VENDO AS COISAS POR OUTRO ÂNGULO
 

Ver mais Ver mais ECONOMIA E POLÍTICA

- -

BUSCA
Google

PROCURE NA CAIXA ABAIXO