A LILI E A ÚLTIMA PROVA

 

No dia 28/08/2010, meu quinquagésimo segundo aniversário, para conforto da minha esposa, prometi a ela algo que sabia que não teria que cumprir.  E acabei constituindo mais uma prova em favor do pensamento racional, mas que não é capaz de convencer uma parcela da população.  Enviei para mais de seiscentas pessoas, para, pelo menos elas não terem motivo para duvidar do que digo.  Eu não poderia parecer com os videntes, que dizem ter previsto fatos, mas suas previsões só aparecem depois dos fatos consumados.

 

Diante do estado da Lili e da promessa da minha esposa e exigência da minha participação, eu concordei com ela e documentei enviando para meus leitores inscritos.


----- Original Message -----
From: Freitas
Sent: Saturday, August 28, 2010 9:46 PM
Subject: A LILI

A Lili é uma cachorra muito inteligente.
Ela só não fala, mas entende de quem estamos falando quando ouve um nome de alguém.
Sabe que a pessoa que fala conosco ao telefone está distante e que
A que toca o interfone está chegando a minha casa.
Ela demonstra isso quando vai para junto da porta aguardar quem está chegando.
Mas, como acontece com todos os seres vivos,
Já com 14 anos, ela está com o fígado em muito mau estado,

A uréia está a mais de 160, quando o máximo, segundo o veterinário, deve ser 40.
Ela está hoje tomando soro, e o veterinário disse que talvez faleça até segunda-feira.

A Eni (minha esposa), que vive em dúvida quanto à existência de um deus criador todo-poderoso,
Prometeu que,
Se, amanhã, a Lili amanhecer com o fígado perfeito, e viver mais alguns anos,
Ela nunca mais duvidará que esse deus exista.
E, o mais sério é que, após muita insistência, prometi para ela que
Se isso acontecer, eu tiro da minha página da internet, os meus testos ateístas,
E ainda vou à igreja com ela
.

Eu prometi, e, depois, pensei muito até na hipótese de

Esse exame ter um erro, e que o exame de amanhã saia correto.
Mas, se ela amanhecer com o fígado perfeito, em perfeito estado de saúde amanhã,
Eu cumprirei o que prometi.
Belo Horizonte, 28 de agosto de 2010, meu 52º aniversário.
Freitas"

 

Observação: Eu disse do fígado, mas depois me lembrei: eram os rins da Lili que estavam deteriorados.

 

RESPOSTAS DOS LEITORES

 

1.

----- Original Message -----
From: Raimundo Otoni Caldas
To: Freitas
Sent: Sunday, August 29, 2010 9:32 AM
Subject: Re: A LILI

Meu admirável, cidadão e filosofo João Freitas. Antes de retirar seus trabalhos sobre a grande mentira humana (o absurdo da ignorancia) com relação a religião (as religiões), faça-me um grande favor de me avisar para que eu possa copiar estas ricas informações. Para mim tem um grande valor cultural de ensinamento e de conhecimento. Tenho certeza que seremos vitoriosos.  Só se o diagnosticos da doença da LILI for falso. Eu já tenho parte dos seus escritos copiados em Pendrive.  Abraço do amigo Raimundo.
 

 

2.

----- Original Message -----
From: MARLENE DE SOUZA SOCCAS
To: Freitas
Sent: Sunday, August 29, 2010 12:48 AM
Subject: Re: A LILI

Oi, Freitas.  Então, tua intelectualidade depende da vida de uma cachorrinha !! Isto revela uma fraqueza muito grande.
Pode ser até que tua cachorrinha não faleça mesmo depois de segunda, mas um dia ela vai falecer, isto é matematicamente certo, seja por causa do fígado, seja por causa de qualquer outra forma que determina que tudo que nasce, se desenvolve, cresce, envelhece, definha e morre. Isto, vale para TODOS nós. Se a cachorrinha melhorar, e se tua esposa passar a acreditar em deus, ela terá uma obrigação de fazer uma peregrinação na casa de muitos brasileiros, (já nem falo do mundo) que estejam muito doentes e pedir a deus para lhes restituir a saúde, prometendo que vai acreditar em deus e que não perderá uma sessão na igreja, qualquer que seja ela.
Ela deverá visitar cada um dos brasileiros que está sem emprego e pedir a deus para que ele arranje emprego ( ou outro modo de poder receber dinheiro para sobreviver todos os dias de sua vida). Ela deverá visitar todas as casas dos cegos, surdos, aleijados, e pedir ( até ela pode exigir) que se o deus salvou a cachorrinha, que ele faça o mesmo com todos os que são deficientes. E.... por aí a fora. Se quizeres voltar a crer em deus, é problema teu, e não vai mudar coisa alguma no mundo, porque o desenvolvimento do mundo não depende só de uma pessoa.
Freitas, não vais cair nessa, ou então, tuas idéias eram apenas fumaça para usares para encobrir alguma coisa que te incomoda.
Marlene Soccas.

 

 

3.

----- Original Message -----
From: xxx xxx xx xxx
To: Freitas
Sent: Saturday, August 28, 2010 10:21 PM
Subject: Re: A LILI

O Deus criador pode curar a Lili e ainda assim tu continuarias ateu.Frequentar um ambiente cristão não te tornará cristão A fé em Deus é algo individual que vem do interior e independe do que possa nos ocorrer na vida diária.

 

 

4.

----- Original Message -----
From: xxxx xxxxxxxx
To: freitas@bhservico.com.br
Sent: Sunday, August 29, 2010 7:28 AM
Subject: RE: A LILI

Deus pai, Deus filho e Deus espirito Santo, que se revela na pessoa de JESUS CRISTO DE NAZARE, pode todas as coisas!!! Em suas maos esta o poder da vida e da morte; ele pode tudo. E ele que decide quando vamos morrer. E ele o dono do folego de vida, seja do menor inseto ou animal ate ao Homen: ele e o criador de todas as coisas. Ele pode curar esse animal que vc tanto ama, ou nao... isso depende de vc!!! Aceite esse Deus como senhor e salvador de vidas de sua vida, e tambem da Lili, que vc vera nao somente esse milagre, mais muitos milagres em sua casa . Isso e um ato de fe, vc tem que crer nesse Deus, ele nao e um deus qualquer, ele e um Deus vivo!!! Ele desceu do ceu, se fez homem, morrel, e ressucitou ao terceiro dia para nos dar VIDA . ELE E O CAMINHO A VERDADE E A VIDA, tenha FE e peça a DEUS em nome de JESUS. JESEUS TE AMA

 

Essas não são todas as mensagens recebidas.  Decidi não colocar todas.

 

MENSAGEM DE 29/08/2010.

 

----- Original Message -----
From: Freitas
Sent: Sunday, August 29, 2010 3:17 PM
Subject: A LILI

A Lili não sobreviveu.

Para muitos religiosos, como o criador do filme "Cidade dos Anjos",
A Lili foi para o céu.

Para muitos outros,
ela não tem uma alma como os humanos, não podendo ressuscitar, reencarnar, nem continuar viva espiritualmente.

Para muitos outros religiosos,
A Lili se desencarnou e poderá até renascer no corpo de outro animal da raça dela, ou de uma linda mulher, ou de um homem, etc.

Para os racionalistas - eu incluso -,
A Lili chegou, como é normal, ao fim da vida, e os átomos de seu corpo voltarão para a natureza.

Não deixo de sentir tristeza pelo seu fim, assim como sinto ao perder uma pessoa da família.
Mas nascer, crescer, envelhecer e morrer é uma sequência da qual nenhum ser pluricelular escapa, e temos que aceitar isso.
Sei que eu também chegarei ao fim e, se estiver sofrendo muito, pedirei para abreviarem meu sofrimento.
Belo Horizonte, 29 de agosto de 2910.
 

No mesmo dia, respondi a todos os leitores que me escreveram.

Ao da mensagem 1, que ficou preocupado com a hipótese de eu tirar do ar tudo que escrevi de conteúdo ateísta, eu respondi:

"Não se preocupe.  Eu escrevi isso tendo absoluta certeza de que tal não aconteceria.

Eu estava apenas constituindo uma prova para o mundo. Por isso, é que enviei para mais de seiscentas pessoas.   Se eu fosse dizer tudo isso hoje ou amanhã, as pessoas teriam muita razão para duvidar da veracidade do que eu digo.

Não quero parecer com os videntes, que dizem ter previsto fatos, mas suas previsões só aparecem depois dos fatos consumados.

Eu tinha toda certeza de que o fígado da cachorra não seria curado de um dia para o outro, e muito dificilmente ela se recuperaria lentamente, o que já me desoneraria do que prometi.

Em vez de tirar o conteúdo racionalista da internet, eu vou é publicar o que escrevi e as respostas que recebi.

Acho que nem preciso perguntar a você se posso publicar o seu nome.

A sua  resposta, salvo engano, já me diz que você autoriza." (Sunday, August 29, 2010 12:29 PM)

 

À autora da mensagem 2, respondi:

 

"Gostei da sua resposta, não obstante sua crítica.
Sei que você não percebeu que eu não estava buscando uma prova para mim, mas sim constituindo uma prova para oferecer ao mundo; por isso é que enviei para mais de seiscentas pessoas. Se eu fosse dizer tudo isso hoje ou amanhã, as pessoas tinham muita razão para duvidar da veracidade do que eu digo.
Não quero parecer com os videntes, que dizem ter previsto fatos, mas suas previsões só aparecem depois dos fatos consumados.
Eu tinha toda certeza de que o fígado da cachorra não seria curado de um dia para o outro, e muito dificilmente ela se recuperaria lentamente, o que já me desoneraria do que prometi.
A minha esposa é que, depois de tanto tempo me causando culpa do seu sofrimento devido à dúvida que lhe resultou do meu ateísmo, estava fazendo a última tentativa de provar a existência desse ser que fazia muito sentido para o homem primitivo que o criou.
Eu tive dúvida e busquei provas por muitos anos, mas, após ler bastante a bíblia, encontrei nela a prova de que o deus que dizem ser o autor dela é produto do pensamento daquele povo bárbaro que era capaz de vingar a maldade dos pais nos filhos e vender as próprias filhas, e até tirar a vida de um filho em nome desse ser dito criador de tudo
." (Sunday, August 29, 2010 12:12 PM)

 

Ao autor da mensagem 3, dei a seguinte resposta:

 

"O que tenho a lhe dizer é:
O deus criador não poderia curar a Lili, porque ele é imaginário.
Agora concordo inteiramente com você que
"A fé em Deus é algo individual que vem do interior e independe do que possa nos ocorrer na vida diária".
É mesmo como disse o escritor cristão:
“o firme fundamento daquilo que se espera, a certeza das coisas, que se não veem”.
E eu dou a minha versão:
“o firme fundamento das coisas infundadas, a certeza da existência das coisas que não existem
.”
Já tive fé no sobrenatural, e hoje tenho um pouco fé em mim mesmo." (Sunday, August 29, 2010 12:22 PM)

 

À autora da mensagem 4, eu disse:

 

"Esse milagre não dependeria nunca de mim. Se a fé, que acredito tem muito poder, fosse capaz de chegar a tanto, essa fé seria a da minha esposa, que, num último ato de busca desesperada da prova da existência desse ser que chamam deus, fez uma promessa e exigiu de mim que participasse.
E eu prometi, sabendo que jamais teria que cumprir.
Eu não prometeria para ela se fosse ela que estivesse doente. Pois conheço exemplo do poder da fé. Mas a cadelinha, embora muito inteligente, era incapaz de ter fé e se recuperar diante de uma promessa humana
." (Sunday, August 29, 2010 12:16 PM)

 

Eu fiz tudo isso, prometendo algo muito difícil sob uma condição impossível, isto é, algo que sabia não iria acontecer mesmo.   Pois, alguém se recuperar de uma enfermidade pela fé é algo possível e cientificamente explicável, e tenho exemplos.  Todavia, o que ela esperava seria um milagre quase como uma ressurreição, e isso nunca existiu.  Para verificar que as ressurreições bíblicas são lendas, não é preciso muita análise.  Basta verificar os escritos daquela época que não se perderam.  Nenhum historiador dos dias em que dizem Jesus ter sido executado sequer fez referência a alguém que dissesse que alguém tivesse ressuscitado.  Só vieram a falar sobre isso muitas décadas depois, quando não havia mais ninguém vivo para dizer se era verdade ou mentira.  É incogitável que tais prodígios ocorressem e não houvesse grande repercussão.  Igualmente, a escuridão de três horas que dizem ter ocorrido, se fosse real, pelo menos a  Europa toda e a Ásia quase inteira teriam testemunhado, e alguém teria registrado.  Já havia quem registrasse simples eclipses, e ninguém viu essa escuridão. E agora, querem que acreditemos nisso e noutros milagres impossíveis.

 

A recuperação da Lili foi a última prova que minha esposa pediu a deus.  Parece que ela não têm ânimo de pedir outra.

 

Ver A ORIGEM DO CRISTIANISMO

 

Ver mais sobre a INUTILIDADE DOS DEUSES

 

..

.