BONDE DE JESUS, TRAFICANTES EVANGÉLICOS


Intolerância religiosa se agrava no Rio com ataques de traficantes evangélicos
Conversão de cúpula de facção à religião evangélica cria vertente inédita e aumenta ataques contra crenças de matrizes africanas
Roberta Jansen, O Estado de S.Paulo
18 de agosto de 2019 | 03h00

RIO - Os registros de intolerância religiosa são comuns Brasil afora, mas no Rio têm uma característica particular: passaram a envolver traficantes e evangélicos. Após ataques a terreiros de umbanda e candomblé na Baixada Fluminense, a polícia identificou o mandante e, na semana passada, prendeu oito traficantes acusados de integrar seu grupo, o chamado Bonde de Jesus.

Segundo a polícia, o mandante é Álvaro Malaquias Santa Rosa, o Peixão, do Terceiro Comando Puro (TCP), um dos criadores do Bonde de Jesus, vertente inédita da intolerância religiosa no Estado. Estima-se que existam hoje 200 terreiros sob ameaça. Os casos são investigados pela Delegacia de Crimes Raciais e Delitos de Intolerância (Decradi), criada em 2018.

LEIA TAMBÉM >Brasil registra uma denúncia de intolerância religiosa a cada 15 horas".
<https://brasil.estadao.com.br/noticias/rio-de-janeiro,intolerancia-religiosa-se-agrava-no-rio-com-ataques-de-traficantes-evangelicos,70002972277>

Imagino que eles se tenham inspirado nas confusas doutrinas paulinas da graça de deus para crer que podem furtar, roubar, matar, etc. e ser um seguidor de Jesus; ou se basearam nas escrituras judaicas onde lemos que Iavé teria mandado os israelitas matarem os adoradores de outros deuses e se apoderarem de seus bens.

 

 Ver mais   MALEFÍCIOS DA RELIGIÃO

..

.