DEUS CONDENOU A COBRA A ALIMENTAR-SE DE PÓ ELA NÃO OBEDECEU

 

Segundo autor do Gênesis, quando ainda não existia o Diabo na crença judaica, o primeiro casal humano não estava livre de um agente tentador.  Esse papel foi bem cumprido pela cobra.  E por ter trazido todas as desgraças que enfrentamos, ela recebeu uma condenação divina.  Só que ela não cumpriu.

 

"Então o Senhor Deus disse à serpente: Porquanto fizeste isso, maldita serás tu dentre todos os animais domésticos, e dentre todos os animais do campo; sobre o teu ventre andarás, e pó comerás todos os dias da tua vida.  Porei inimizade entre ti e a mulher, e entre a tua descendência e a sua descendência; esta te ferirá a cabeça, e tu lhe ferirás o calcanhar." (Gênesis, 3: 14, 15).

 

Deviam imaginar que, antes dessa condenação, a cobra voasse, ou tivesse pés mas esses tivessem sido arrancados pelo deus onipotente.

 

Os hebreus daquele tempo deviam estar tão ocupado com suas prática terroristas, que nem observaram que a cobra não se alimenta de pó, mas de ratos, sapos, aves, quaisquer seres vivos que seja capaz de pegar e engolir.  Daí, imaginaram que a condenação divina tivesse sido para ela alimentar-se de pó e viver se arrastando pelo chão.  Isso é a onisciência do deus em que a maior parte do mundo ainda acredita.

 

Para quem tem dúvida sobre as claras palavras divinas, recomendo ler o artigo A SERPENTE DO EDEN.

 

Ver mais ENGANOS DIVINOS

 

..

.