DEUS MEU, POR QUE ME DESAMPARASTE?

 

Casal preferiu a oração à medicina, e o filho não foi salvo. Seu deus não os protegeu, apesar de sua grande fé.

 

"Casal cristão é condenado a 6 anos de prisão devido a morte da filho; Eles preferiram orar ao invés de ir ao médico
 

Um casal do Estado do Oregon-EUA foram sentenciados a prisão por terem orado pedindo a Deus a cura para seu filho recém-nascido em vez de levá-lo ao médico. Ficando assim entendido pelo Juiz como omissão de socorro e o casal foi condenado.


O juiz Robert Herndon, de Oregon City, no Estado de Oregon (EUA), anunciou no último dia 31 que Dale Hickman e sua mulher Shannon, ambos na foto ao lado ficarão presos por 75 meses (6 anos e 25 dias) por terem orado para que Deus curasse o seu filho recém-nascido em vez de levá-lo a um hospital, acarretando o óbito da criança.


A condenação foi decidida em setembro e a sentença saiu agora. Trata-se da maior pena já sentenciada para esse tipo de crime nos Estados Unidos.


O Ministério Público acusou os pais de terem tido tempo suficiente para levar a criança a um atendimento de emergência porque ela ficou em agonia por pelo menos 45 minutos. Dale e Shannon, contudo, preferiram “medicar” o filho com óleo de unção, enquanto oravam, de acordo com a acusação do Ministério Público.


Em depoimento ao tribunal, um pediatra disse que, se a criança tivesse sido socorrida a tempo, as chances de sobrevivência seriam de 99,9%.


Shannon disse que a respiração ofegante do filho durou apenas cinco minutos antes que ele morresse, não havendo, portanto, segundo ela, tempo para obter socorro médico.


Collin Fleming, o porta-voz do júri, afirmou que o testemunho de Shannon não convenceu porque desde o começo da doença o casal já tinha decidido não levar o filho a um hospital.


Dale e Shannon são devotos da Seguidores de Cristo, que é uma seita que prega o poder de cura da oração. Outros fiéis já foram condenados por rejeitar a medicina.

Encontra-se em tramitação em Oregon um projeto de lei que, se aprovado, torna nula a “cura pela fé” como defesa jurídica em casos como o do casal Hickman.

Fonte: O Diário"

http://www.portaluhtv.com/2011/11/casal-cristao-e-condenado-6-anos-de.html

 

Afirma o evangelista que Jesus, nos últimos instantes de vida, disse "Deus meu, deus meu, por que me desamparaste?"  Embora outros evangelistas digam que suas últimas palavras foram outras, se ele tiver existido realmente, podem essas ter sido  suas palavras ao perceber que o seu deus não veio tirá-lo da cruz.  Mas, como ainda não se encontrou nada de prova concreta de sua existência, e a frase já existia muito antes, é mais provável que tudo seja um mito e que os seus criadores tiraram mais essa de um salmo onde o rei Davi teria reclamado da perseguição que estava sofrendo sentindo que Yavé não o estivesse protegendo (Samos, 22:1).

 

É incrível como até hoje pessoas deixam filhos morrerem pensando que algum deus irá salvá-los.  Não é que seu deus os abandone, mas que ele é imaginário, nada podendo fazer. 

 

Ver mais  DIVINDADES INÚTEIS

 

..

.