DIVINDADES CRUCIFICADAS

 

Quais outras figuras religiosas também foram crucificadas?
por Ranielly Marques


 

Antes de Cristo, várias divindades em épocas e regiões bem diferentes entre si foram descritas sofrendo o mesmo castigo. Essa punição era muito popular na Antiguidade para reprimir escravos, ladrões e indivíduos que ameaçassem o poder do Estado. A coincidência de ter sido adotada em vários relatos de figuras messiânicas pode ser explicada pelo registro oral dessas histórias – que eram contadas, mudadas e recontadas até, enfim, serem registradas por escrito anos depois. Nesse meio-tempo, acabavam influenciando umas às outras. Para alguns pesquisadores, esses casos provam como o cristianismo absorveu outras referências anteriores para “montar” a simbologia em torno de Jesus.

PEGARAM PRA CRISTO

Histórias de crucificados muito parecidas com a de Jesus

SERPENTE ALADA

DIVINDADE Quetzalcóatl
ONDE México
QUANDO 587 a.C.

Venerado por astecas, toltecas e maias, seu nome combina “quetzal” (uma ave nativa, com belas plumas) e “cóatl” (serpente). Também nasceu de uma mãe virgem para livrar os homens de seus pecados. Foi batizado na água, ungido com óleos e jejuou por 40 dias. Crucificado entre dois ladrões, renasceu e subiu aos céus.


ENTRE OS ANIMAIS

DIVINDADE Hesus
ONDE Bretanha
QUANDO 834 a.C.

Nasceu da virgem Mayence, hoje representada como uma santa envolta em 12 estrelas e uma serpente aos pés. Foi crucificado em um carvalho, considerada “a árvore da vida”, entre um elefante (que simbolizaria a magnitude dos pecados da humanidade) e um cordeiro (alusão à pureza de quem se oferece para o sacrifício divino).


SOFRIMENTO SEM FIM

DIVINDADE Prometeu
ONDE Grécia
QUANDO 500 a.C.

Foi o Titã que libertou e “iluminou” a raça humana ao lhe dar o fogo dos deuses. Por essa ousadia, foi condenado por Zeus a viver pregado numa rocha, com o fígado devorado por uma águia. Para os gregos, era nesse órgão que ficavam os sentimentos, e não no coração.



TRÊS EM UM

DIVINDADE Bali
ONDE Índia
QUANDO 725 a.C.

Segundo o historiador Godfrey Higgins, a cidade de Mahabalipore, na Índia, traz registros dessa crucificação, que também teria servido para limpar nossos pecados. “Bali” significa “Segundo Senhor” – ele integrava uma trindade que compunha um só Deus. Era cultuado como Deus e como filho Dele.



AMAI A TODOS

DIVINDADE Indra
ONDE Tibete
QUANDO 725 a.C.

Sua mãe, virgem, era negra. Indra também. Acreditava-se que ele tinha poderes extraordinários, como prever o futuro, andar sobre as águas e levitar. Pregou o amor e a ternura para com todos os seres vivos, mas defendia que a castidade era o único caminho para se tornar santo.



JÁ VI ESSA HISTÓRIA...

DIVINDADE Krishna
ONDE Índia
QUANDO 900 a.C.

Tem muitos pontos em comum com Jesus. Segundo textos hindus, como o Bhagavata Purana e o Mahabaratha, seu nascimento estava previsto em um livro sagrado. Para evitar que a profecia se concretizasse, o governante da região mandou matar todos os recém-nascidos. Sua mãe era uma virgem de origem humilde, que recebeu a visita de pastores quando deu à luz. Krishna peregrinou por regiões rurais dando sermões, curando doentes e operando milagres, como a multiplicação de peixes. Recomendava aos discípulos que amassem seus inimigos. Segundo alguns relatos, teria sido crucificado – assim como Jesus, entre dois ladrões e aos 33 anos. Ressuscitou no terceiro dia e subiu aos céus, mas avisou que ainda voltaria à Terra.



ESPOSA EXEMPLAR
DIVINDADE Alcestos
ONDE Grécia
QUANDO 600 a.C.

É o único caso de que se tem relato sobre uma mulher sendo crucificada para livrar a humanidade dos próprios pecados. Ela também era parte de uma Santíssima Trindade. A morte da deusa gera controvérsia: algumas versões defendem que ela deu a vida para salvar o marido, Eurípedes. Como recompensa, teria ressuscitado ainda mais bela.



MÃO SANTA
DIVINDADE Sakia
ONDE Índia
QUANDO 600 a.C.

Nasceu para expiar os pecados do mundo e sua mãe era chamada por seus seguidores de Virgem Sagrada. Assim como Jesus, operou milagres e curou doentes. Foi tentado pelo diabo e deixou mandamentos como “não matarás”, “não roubarás”, “não pecarás”, “não cometerás adultério” e “não mentirás”. Ficou eternizado pelo símbolo da cruz.

(FONTE The Odd Index, de Stephen J. Spignesi; CONSULTORIA André Leonardo Chevitarese, professor do Instituto de História da UFRJ e autor de Cristianismos: Questões e Debates Metodológicos).

http://mundoestranho.abril.com.br/materia/quais-outras-figuras-religiosas-tambem-foram-crucificadas
 

A invenção de um deus crucificado para pagar os pecados do homem, pelo visto, é muito mais antiga do que eu imaginava. Se, conforme análises arqueológicas e estudo do DNA, a disseminação da humanidade começo cerca de cinquenta mil anos atrás no sul da África, passou pela Ásia, chegando à América há cerca de vinte mil anos, e um deus asteca tem tanta semelhança com Jesus, como nascer de uma virgem, ser batizado, jejuar quarenta dias, ser crucificando entre ladrões, ressuscitar, essa idéia tem que ter surgido muitos milhares de anos atrás.  Pois antes do século XVI, europeus e asiáticos nem tinha idéia de que existisse gente na América, e os americanos também nada sabiam sobre o resto do mundo.  Pelo menos trinta mil anos atrás alguém deve ter pensando em um deus dando a vida para salvar a humanidade.

 

Ver mais  RELIGIÃO

 

..

.