GOLPE DOS GEMIDOS

 

‘Golpe’ dos gemidos na cama
Estudo aponta que mulher faz ‘barulho’ para incentivar parceiro a acabar logo com sexo

Inglaterra - Se na hora do sexo sua companheira emite gemidos de dar inveja até a uma atriz erótica, fique atento: ela pode fazer parte do grupo de 66% das mulheres que não estão sentindo tanto prazer assim, mas sim tentando terminar logo a relação. É o que garantem especialistas das universidades de Central Lancashire e Leeds, Inglaterra.
 

De acordo com a pesquisa, os ruídos e gemidos da maioria das mulheres têm objetivo específico: conduzir a transa — e nem sempre têm a ver com o orgasmo. “Não há sincronia entre o orgasmo e a vocalização do coito. As mulheres utilizam as vocalizações para manipular o comportamento do parceiro, em particular para influenciar no momento do clímax”, diz relatório do estudo.

Os cientistas submeteram questionários a 71 mulheres heterossexuais e sexualmente ativas, com idades entre 18 e 48 anos. “Cerca de 25% das mulheres informaram que, em mais de 90% do tempo, gemiam quando não haviam alcançado o orgasmo”, revelam os autores no estudo, e 66% das entrevistadas afirmaram que usavam este recurso para acelerar a ejaculação do parceiro, a fim de evitar desconforto, tédio ou cansaço.

“É importante destacar que 92% das participantes tinham muito claro que estas vocalizações impulsionam a autoestima de seus parceiros e 87% delas reconheciam que as emitiam com este propósito”, afirma Colin Hendrie, um dos autores da pesquisa. Além disso, os orgasmos eram mais frequentes na masturbação do clitóris, nas carícias do parceiro e no sexo oral do que na penetração vaginal.

Apoio à autoestima masculina

Mas o levantamento também mostrou que s mulheres se utilizam da voz para estarem mais próximas dos parceiros. “Elas reconhecem que querem, entre outras coisas, aumentar a autoestima dele, a sincronizar o orgasmo feminino do masculino ou buscar o fortalecimento do casal”, minimiza Colin Hendrie.

No estudo, as mulheres tiveram que responder sobre a frequência de seus orgasmos, em que fases do encontro sexual eles eram produzidos, a história do casal e a quantidade e a intensidade de seus gemidos e gritos, além de dizer as consequências que tinham as vocalizações.

http://odia.ig.com.br/portal/cienciaesaude/golpe-dos-gemidos-na-cama-1.420097
 

 

Ver mais EROTICO

.