A HARMONIA DA NATUREZA E O DEUS PERFEITO

 

"Uma natureza tão perfeita, tão harmoniosa, só pode ser obra de um deus criador perfeito", dizem os religiosos.  Mas a harmonia da natureza não condiz com um deus que dizem que "é amor".

 

 

Quando vemos abelhas, borboletas, passarinhos, etc. alimentando-se do néctar de belas flores, parece mesmo maravilhoso.  Mas, e se pensarmos no destino desses lindos seres?

 

Aquela bela borboleta que enfeita a paisagem foi criada por um um deus perfeito e bom para ser despedaçada pelo bico de um passarinho!  Você gostaria de criar filhos para alimentar feras? 

 

Os belos passarinhos que vemos voando e cantando nessa natureza harmoniosa, dizem os cristãos que deus os alimenta.  E o fim deles?  Eles também são devorados tão logo começam a perder aquele vigor da juventude.  Foi um deus bom que os criou para morrer assim?

 

Você já viu aquelas belas gazelas que vivem correndo nos campos africanos?  Lindos animaizinhos que um deus bom criou para morrerem rasgados pelos dentes dos leões, leopardos, hienas, etc.!  E até os poderosos leões, quando envelhecem, são devorados por outros predadores.

 

Nós, eles dizem que todo o nosso sofrimento decorre do pecado dos nossos primeiros pais.   Está aí a estranha justiça divina: vingar nos filhos os erros dos pais.  Será que o primeiro casal de passarinhos também comeu uma maçã proibida?

 

Sabemos que milhões de espécies já foram extintas.   Será que o deus perfeito e justo se arrependeu de tê-las feito e as extinguiu?  Ou esses seres foram incapazes de vencer os obstáculos que encontraram pela frente? 

 

A harmonia da natureza se sujeita a uma guerra biológica em que todas as espécies lutam pela sobrevivência, e muitas delas perdem a luta.   E, individualmente, cada ser vivo, por mais apto que seja, um dia sucumbe diante dos micróbios.   E, grotescamente, uma grande maioria dos seres humanos, que se consideram os mais inteligentes, ainda quer nos convencer de que há um deus perfeito, justo e bom cuidando da natureza!  

 

Ver mais  ARGUMENTAÇÕES INFUNDADAS

 

..

.