IRÃ BANINDO O CRISTIANISMO

 

Há pouco tempo, Mahmoud Ahmadinejad propôs união entre o Irã e o Vaticano para combater o secularismo, união essa que serviria até atingirem o objetivo.  Agora, seu sucessor já está combatendo abertamente o cristianismo.  Religião no poder sempre resulta nisso.

 

Governo do Irã está banindo o cristianismo e fechando as igrejas em todo o país
Por Dan Martins em 25 de janeiro de 2014

Nas últimas semanas a atenção mundial se voltou para o Irã por causa dos elogios de diversos líderes internacionais à decisão do país em fechar parte de seu programa nuclear. Parte dessa atenção vem também do fato de que o anúncio do Irã pode motivar o fim de algumas das sanções econômicas impostas a ele pelos Estados Unidos e União Europeia, como parte do acordo feito no ano passado sobre o fechamento do programa nuclear.

Porém, um fato que passa despercebido, apesar de o Irã de estar no centro das atenções mundiais, é a crescente perseguição religiosa que os cristãos enfrentam no país. Segundo Michael Wood do ministério Portas Abertas nos EUA, está em andamento um fechamento sistemáticos das igrejas cristãs em todo o país.

- É basicamente ilegal até mesmo ir a uma igreja – explica Wood, que revela ainda que o governo tem seguido e examinado a vida de supostos cristãos, com o objetivo de fechar as igrejas que estes frequentam.

Com isso, ele conta que muitos grupos de cristãos têm se reunido em casas, ao invés de ir às igrejas. Porém, a reunião de um grande número de pessoas nas casas acaba chamando a atenção também, e toda essa situação tem tornado ainda mais difícil a vida dos cristãos no país.

Segundo Wood a situação dos cristãos no Irã só tem se agravado desde a última eleição presidencial, mas, a despeito disso, um grande número de pessoas está se convertendo, o que gera ainda mais resistência por parte do governo islâmico iraniano.

Em nono lugar na Open Doors World Watch List, publicação anual do ranking de 50 países onde a perseguição aos cristãos é mais severa, o Irã tem reagido de maneiro enérgica ao crescimento do número de cristãos no país, fechando igrejas e perseguindo aqueles que se convertem do islamismo ao cristianismo.

Porém, Wood afirma que “sob a perseguição que está acontecendo, você vê uma Igreja em crescimento”.

Diante dessa situação, o ministério Portas Abertas pede aos cristãos do mundo inteiro que orem em favor dos irmãos iranianos, para que eles tenham perseverança, e continuem compartilhando sua fé.

Por Dan Martins, para o Gospel+

http://noticias.gospelmais.com.br/governo-ira-esta-banindo-cristianismo-fechando-igrejas-pais-64560.html

 

Recentemente, parlamentar do Afeganistão já propôs a execução de cristãos. Religião é assim: a que tem poder persegue, e a perseguida se sente a dona da verdade por estar sofrendo perseguições por causa de sua fé.  No dia que as coisas invertem, aquela que antes foi perseguida se torna às vezes mais severa do que a antiga perseguidora.  e, dessa forma, a guerra entre o bem e o mal, como eles chamam, nunca termina.  Enquanto houver religião monoteísta expressiva, haverá guerra pela fé. E o islamismo, com domínio de países como Irã e vários outros próximos, continua a maior ameaça atual.

 

Ver mais sobre o ISLAMISMO

 

..

.