OS JUDEUS REJEITARAM O SALVADOR?


Os judeus rejeitaram o salvador; por isso Deus os abandonou. Será mesmo.

 

"OS PLANOS DE DEUS NÃO SÃO COMO OS DOS HOMENS ELE É DEUS E FAZ O QUE LHE APRAZ E NÃO O QUE O HOMEM ACHA QUE TEM QUE SER FEITO E EM RESPOSTA AOS JUDEUS FOI OS JUDEUS QUE NEGARAM CRISTO NO SINÉDRIO QUANDO PILATOS PERGUNTOU A QUEM DEVO CRUCIFICAR CRISTO OU BARRABÁS E ALGUÉM NO MEIO DA MULTIDÃO DE JUDEUS DISSE QUE O SANGUE DESSE HOMEM JESUS SEJA SOBRE NOSSAS CABEÇAS E A NOSSA DESCENDENCIA VCS NÃO PODEM FALAR DO QUE NÃO CONHECEM DO QUE NUNCA PROVARAM" (Comentário no Facebook).

 

Essa afirmação aí é condizente com a doutrina cristã.  Mas poderia uma pessoa como o Jesus descrito pelos cristãos ser o salvador de Israel previsto por Miquéias e outros profetas?

 

Mas tu, Belém Efrata, posto que pequena para estar entre os milhares de Judá, de ti é que me sairá aquele que há de reinar em Israel, e cujas saídas são desde os tempos antigos, desde os dias da eternidade. Portanto os entregará até o tempo em que a que está de parto tiver dado à luz; então o resto de seus irmãos voltará aos filhos de Israel. E ele permanecerá, e apascentará o povo na força do Senhor, na excelência do nome do Senhor seu Deus; e eles permanecerão, porque agora ele será grande até os fins da terra. E este será a nossa paz. Quando a Assíria entrar em nossa terra, e quando pisar em nossos palácios, então suscitaremos contra ela sete pastores e oito príncipes dentre os homens. Esses consumirão a terra da Assíria à espada, e a terra de Ninrode nas suas entradas. Assim ele nos livrará da Assíria, quando entrar em nossa terra, e quando calcar os nossos termos. E o resto de Jacó estará no meio de muitos povos, como orvalho da parte do Senhor, como chuvisco sobre a erva, que não espera pelo homem, nem aguarda filhos de homens. Também o resto de Jacó estará entre as nações, no meio de muitos povos, como um leão entre os animais do bosque, como um leão novo entre os rebanhos de ovelhas, o qual, quando passar, as pisará e despedaçará, sem que haja quem as livre. A tua mão será exaltada sobre os teus adversários e serão exterminados todos os seus inimigos. Naquele dia, diz o Senhor, exterminarei do meio de ti os teus cavalos, e destruirei os teus carros; destruirei as cidade da tua terra, e derribarei todas as tuas fortalezas. Tirarei as feitiçarias da tua mão, e não terás adivinhadores; arrancarei do meio de ti as tuas imagens esculpidas e as tuas colunas; e não adorarás mais a obra das tuas mãos. Do meio de ti arrancarei os teus aserins, e destruirei as tuas cidades. E com ira e com furor exercerei vingança sobre as nações que não obedeceram.” (Miquéias, 5: 2-15).

 

Jesus nasceu em Belém, dizem os evangelhos.  Mas será que esse personagem divino dos cristãos se enquadra em toda a predição?  Vamos ver o que faria o salvador e quando o faria.

 

O salvador nascido em Belém é "aquele que há de reinar em Israel".  Aí os cristãos criaram uma saída.  Jesus foi executado, mas ressuscitou e um dia retornará para reinar. Até parece que se explica o salvador ser morto em vez de derrotar o império opressor; mas, além de o profeta Miquéias não ter dito que o salvador seria morto e ressuscitado (pois naquele tempo ainda não se falava em ressurreição entre os judeus), há a questão do tempo. Quando esse salvador surgiria?

 

"Assim ele nos livrará da Assíria, quando entrar em nossa terra, e quando calcar os nossos termos. E o resto de Jacó estará no meio de muitos povos, como orvalho da parte do Senhor, como chuvisco sobre a erva, que não espera pelo homem, nem aguarda filhos de homens."  O reino de Judá estava na iminência de ser invadido e subjugado pela Assíria como fora o reino de Israel.  Um rei corajoso chamado Josias despontava no cenário hebraico e estava disposto a enfrentar o poderoso império e repatriar os israelitas, reunir os dois povos e formar aquele reino eterno que os judeus almejavam.  Então é que apareceu essa profecia.  Os livros Reis e Crônicas não dizem onde nasceu Josias. Provavelmente tenha nascido em Belém.  Josias é aquele que determinou a reforma do templo, onde foi encontrado o livro da lei de Yavé, que compreendia aqueles livros ditos escritos por Moisés.  Parece ser aí que começou predominar a religião monoteísta dos judeus, quando Josias mandou matar os sacerdotes que oferecia sacrifícios a outros deuses e os queimo sobre o altar. 

 

Mas, como sempre ocorreu com todas as profecias, essa deu errado.  Josias foi morto em uma batalha.  Isso, todavia, não foi suficiente para os judeus desconfiar que seu deus não era mais poderoso do que os deuses dos assírios.  Eles foram dominados, pelo rei Egípcio, o faraó Necau, o que matou o candidato a salvador (II Reis, 23: 29, 30, 33-36; 24: 7-14), e depois a Assíria entrou em suas cidades, impôs pesado tributo aos judeus para eles continuarem parecendo livres.  Mas as coisas não pararam por aí.  Veio Babilônia, a Assíria foi derribada do poder, e aí a situação judaica piorou.  E como ficou a fé em Yavé?  O salvador deveria livrar Israel da Assíria e isso não ocorreu; mas, assim como ocorre com os crentes de hoje quando suas previsão não se concretizam, os judeus passaram esperar um salvador futuro.

 

Sob o domínio babilônico, apareceu a profecia de Isaías, que eles acreditam ter sido escrita dois séculos antes, mas deve ter surgido como os livros de Moisés.  Isaías prometia a queda de Babilônia.  Então seria estabelecida aquele reino eterno que não viera na época da Assíria. 

 

"Pois eis que eu crio novos céus e nova terra; e não haverá lembrança das coisas passadas, nem mais se recordarão: Mas alegrai-vos e regozijai-vos perpetuamente no que eu crio; porque crio para Jerusalém motivo de exultação e para o seu povo motivo de gozo. E exultarei em Jerusalém, e folgarei no meu povo; e nunca mais se ouvirá nela voz de choro nem voz de clamor. Não haverá mais nela criança de poucos dias, nem velho que não tenha cumprido os seus dias; porque o menino morrerá de cem anos; mas o pecador de cem anos será amaldiçoado. E eles edificarão casas, e as habitarão; e plantarão vinhas, e comerão o fruto delas. Não edificarão para que outros habitem; não plantarão para que outros comam; porque os dias do meu povo serão como os dias da árvore, e os meus escolhidos gozarão por longo tempo das obras das suas mãos: Não trabalharão debalde, nem terão filhos para calamidade; porque serão a descendência dos benditos do Senhor, e os seus descendentes estarão com eles. E acontecerá que, antes de clamarem eles, eu responderei; e estando eles ainda falando, eu os ouvirei. O lobo e o cordeiro juntos se apascentarão, o leão comerá palha como o boi; e pó será a comida da serpente. Não farão mal nem dano algum em todo o meu santo monte, diz o Senhor" (Isaías, 65: 17-25).

 

Jerusalém tinha sido destruída pelo rei da Babilônia, e a promessa era, como nos dias da Assíria, a queda desse novo dominador e o estabelecimento daquele reino eterno. Notem que até aí não se falava em coisas sobrenaturais como no cristianismo, mas no curso natural das coisas, como gente morrendo e cometendo pecados para sempre.  A idéia da ressurreição ainda não se havia arraigado na doutrina judaica.

 

Babilônia caiu sim; mas a nova Jerusalém com o reino eterno não veio.  Isso, no entanto, não abalou a fé desse povo. Eles continuaram esperando um dia ter esse reino

 

Passaram do domínio babilônico para o domínio medo-persa, depois para o grego, e a esperança no reino eterno não morreu.  Mas o pior estava por vir.  Quando o império grego foi dividido entre os quatro gerais de Alexandre, um dos sucessores, chamado Antíoco Epífanes foi o mais cruel com aquele povo.  Aí ocorreu o que as profecias de Daniel chamam de "tempo de tribulação tal qual nunca houve".  O sumo-sacerdote dos judeus foi assassinado e o altar sagrado dos judeus serviu para os sacerdotes de Antíoco ofereceram sacrifício de porco e outras coisas que os judeus consideravam imundas. Houve uma tremenda matança, a religião judaica quase foi eliminada. 

 

Mas surgiu um judeu chamado Judas, o Macabeu, e ele conseguiu sucesso na luta após a morte de Antíoco, expulsou os invasores, restabeleceu o santuário, e parecia que dessa vez o reino eterno seria estabelecido.  Aí é que deve ter surgido a profecia dos capítulo 8 a 12 de Daniel. O assolador seria vencido, o santuário seria restaurado, e os reinos seriam entre aos santos, isto é, aos judeus.  Essa profecia também os crentes acreditam que foi escrito muito tempo antes, mas os fatos indicam que alguém criou isso exatamente nos dias em que Judas Macabeu foi vitorioso.  Pois a profecia ter-se-ia cumprido fielmente até aí, mas daí em diante caiu por terra como as outras: novamente o reino eterno não veio.   Um tempinho depois eles caíram sob o domínio do poderoso império romano. Mais uma vez começaram a surgir candidatos a salvador dos judeus, e todos foram eliminados pelos romanos, até que um dia, os romanos perderam a paciência, expulsaram os judeus de sua terra, e eles, que já tinham perdido a monarquia que segundo as profecia seria eterna, perderam até o pedaço de terra que tinham. 

 

Por esse tempo, surgiu o cristianismo, dizendo que o salvador tinha nascido em Belém por ocasião do governo de Herodes, tinha sido rejeitado pelos judeus e executado pelos romanos, mas tinha ressuscitado e subido para o céu, devendo um dia retornar para estabelecer um reino sobrenatural, sem pecado e sem morte, sobre todas as nações do mundo. 

 

Vamos admitir que tenha existido esse Jesus.  Nada indica que ele tenha existido realmente, mas, na hipótese de ter existido, não poderia ser o salvador previsto por Miquéias.  Miquéias falou de um rei que nasceria em Belém, mas destronaria a Assíria, repatriaria os israelitas que estavam no exílio e estabeleceria um reino que teria um domínio infindável sobre todos os outros povosA profecia simplesmente não se cumpriu, e os judeus até hoje acreditam que ainda vão ter esse reino eterno, enquanto os cristãos dizem que é o cristianismo que dominará o mundo quando Jesus voltar do céu.  Só os religiosos não conseguem entender os fatos.  Os judeus não rejeitaram nenhum salvador.  Eles sempre acreditaram nos que se dispuseram a lutar contra os opressores, mas nunca conseguiram inverter a situação.  Hoje eles estão em seus melhores dias, mas muito distantes de poderem ser comparados a leões em meio a ovelhas como teria dito Miqueias.  E os cristãos convencendo quase a metade do mundo com essa lorota de salvador morto e ressuscitado.

 

Ver mais sobre PREVISÃO DO FUTURO

 

..

.