A LENDA DA GRAVIDADE

 

A gravidade não existiu desde a origem do planeta; derivou dos fragmentos de um deus despedaçado, explicam os mongóis.  E, junto com a gravidade, vieram todos os problemas que os seres vivos enfrentam.

 

"A lenda de Athot, a gravidade e o criacionismo
 

Todo dia, pontualmente às 16:00, milhões de mongóis se ajoelham sobre seus tapetes sagrados e olhando em direção ao centro da Terra oram para Athot, a deusa de todas as coisas, da pureza e da perfeição. O reino de Athot (Khann) é separado do mundo impuro (Govi-Altay, tudo o que existe na superfície, no mar e no céu) pelo escudo de Athiai, o Guerreiro (para os mongóis, o escudo de Athiai representa a crosta terrestre). No interior do planeta, Athot vive com os seres encantados, ou afians, todos nascidos da mente de Athot. Contam os livros sagrados que um dos afians, Dundgovi, seduzido pela beleza de Athot tentou tocar os cabelos dourados da deusa. Como castigo, seu corpo foi despedaçado e seus restos jogados no mundo impuro. Os fragmentos de Dundgovi entraram então em cada objeto existente em Govi-Altay, em cada folha, cada pedra, cada lança, cada criatura viva, cada objeto inanimado, natural ou construído pelo homem. Tudo o que podemos ver na superfície da Terra, nos mares e no céu tem em seu âmago algo do espírito de Dundgovi. Mas Dundgovi, arrependido, não quer ficar no mundo impuro da superfície. Cada fragmento do seu espírito quer retornar ao centro da Terra, se desculpar com Athot e pedir que seu corpo volte a ser uno. É por isso que todos os objetos tendem a cair, porque os fragmentos de Dundgovi os empurram em direção a Khann." 

http://ciencia.folhadaregiao.com.br/2012/02/lenda-de-athot-gravidade-e-o.html

 

Aí está mais uma forma primitiva de explicar o inexplicável.  Incrível é como o mongol,  não sabendo que o interior da Terra tem uma forma de ímã que puxa tudo em sua direção, conseguir imaginar um deus despedaçado por gostar de uma deusa dando origem à gravidade e todos os problemas que envolvem a vida e a competição pela sobrevência.  É um pouco diferente de uma cobra falar com seres humanos e os levar ao sofrimento e morte por comerem uma fruta.  Mas é tão verdadeiro quando a outra explicação para o mal.

 

Ver também a LENDA DO ARCO-ÍRIS

 

..

.