O MUNDO NÃO ACABOU E NÃO OCORREU A TERCEIRA GUERRA MUNDIAL -- 04/01/2002 -

Termina o primeiro ano do chamado terceiro milênio. O temido ou desejado “fim do mundo” não ocorreu. 1999 e 2000, os anos mais agourentos, ocorreram com normalidade. A tão falada (parece que até desejada) terceira guerra mundial não ocorreu. Espero que não ocorra. Parece-me pouco mutável o atual estado das coisas.

Nostradamus, Benjamin Solari Parravicini, Virgem de Fátima, São Malaquias, etc. foram motivos para muitas loucuras, surgimento de muitos visionários a pregar o fim do mundo nesse final de milênio. Aliás, há vinte séculos se criara a idéia de que o mundo não chegaria ao ano 2000.

Não satisfeitos com duas guerras mundiais, o povo parece até desejar uma terceira. Tem sido tão falada a “Terceira Guerra Mundial”, que ela até parece ser um fato. Parece que o que ocorre duas vezes tem que ocorrer três.

A década de oitenta era tida como a época em que deveria ocorrer a chamada “terceira guerra mundial”. O chamado “terceiro segredo de Fátima” dizia que coisas horríveis deveriam ocorrer entre os anos 1950 e 2000. Benjamin Solari associara 1999 a “grande mortandade”. São Malaquias, dizem que previu uma seqüência de papas até o fim do mundo, que deveria ocorrer por essas épocas; mas o papa atual permanece no trono por muito mais tempo do que se esperava, e ainda resta essa predição para atormentar as mentes de muitos.

Para muitos, a terceira guerra mundial seria o embate final entre os Estados Unidos e a União Soviética. Como essa última se desintegrou, tal previsão não teria mais razão de ser. Alguns ainda imaginaram que Boris Yeltsin poderia vir a ser chamada besta do Apocalipse. Pobre Yeltsin! Quando Saddan Hussein desencadeou a Guerra do Golfo, era a iminência da “terceira guerra mundial”. Acabou a Guerra do Golfo, permaneceu a expectativa de outros fatos e personagens. O eclipse de 11 de agosto de 1999 foi o terror dos que esperam o fim do mundo. Em 2000, nada de extraordinário ocorreu nesse sentido. Já o ataque terrorista às torres do World Trade Center, esse ressuscitou as expectativas da tão conhecida terceira guerra mundial. O governo taleban já foi derrotado; não se sabe onde está Osama Bin Laden, que alguns dizem já ter morrido. Mas a espera da terceira guerra mundial parece que não vai desaparecer tão fácil.

Eu não acho muito viável uma terceira guerra mundial. Os neoimperialistas são mais espertos: poucas vezes procuram exercer um domínio político sobre os seus súditos; exercem um domínio econômico, através de empréstimos, garantindo assim o meio de determinar o que devem e o que não devem fazer seus subordinados. A ONU e outras forças compostas pelos donos do mundo econômico sufocam a todos que surgem com intenção de se tornar potência política dominante. Um grande país, com muitas riquezas naturais, um PIB nada pequeno, etc. estar comprometido a conter os gastos de seu povo, estrangular o serviço público, privatizar os bens públicos, colocando o que há melhor a preço de banana nas mãos de grandes empresas, em grande parte estrangeiras, enquanto considerado politicamente soberano, revela a estratégia de dominar o mundo pacificamente, sem risco de terceira guerra. Se não conseguimos escolher um chefe que consiga livrar-nos disso, é melhor tentarmos nos adaptar a esse sistema de coisas buscando sobreviver como pudermos do que ficar esperando terceira guerra mundial, reino divino, ou qualquer outra coisa excepcional. Estamos mal, mas parece que, apesar da violência e criminalidade existente, não corremos grande risco de guerra para agravar o caos; nosso solo não está sujeito a terremotos, vulcões, vendavais e outras catástrofes; temos ainda liberdade de pensamento e expressão, embora poucas condições de agir; podemos escolher qual o canalha que vai dar continuidade à nossa submissão à vontade de estrangeiros... Teoricamente, somos um povo livre.

Passaram as datas mais esperadas, o mundo não acabou, e a tão falada terceira guerra mundial continua só nas cabeças dos visionários.

 

Ver mais RELIGIÃO

- -

BUSCA
Google

PROCURE NA CAIXA ABAIXO