POR QUE A PROMESSA DE YAVÉ NÃO SE CUMPRIU?

ELA ERA INCONDICIONAL

 

Diante do descumprimento da promessa divina aos judeus de um reino eterno e domínio sobre todas as nações, cristãos usam dizer que Yavé não cumpriu a promessa porque os judeus não cumpriram a parte deles no pacto.  Isso, entretanto, não é verdade.  A promessa não foi condicional.

 

Em primeiro lugar, vale observar que os judeus, desde que tomaram conhecimento do livro encontrado no templo com as ditas leis de Yavé, se tornaram o povo mais rigoroso no cumprimento desses preceitos.  De início, Josias cuidou de matar todos os sacerdotes que estivessem cultuando outros deuses (II Reis, 23: 3-20). 

 

Em segundo lugar, a promessa de Yavé era incondicional.  Mesmo que os judeus não cumprissem os preceitos da lei, ele seriam punidos, mas isso não impediria o estabelecimento daquele reino eterno com domínio sobre todas as nações:

 

"Se os seus filhos deixarem a minha lei, e não andarem nas minhas ordenanças, se profanarem os meus preceitos, e não guardarem os meus mandamentos, então visitarei com vara a sua transgressão, e com açoites a sua iniqüidade. Mas não lhe retirarei totalmente a minha benignidade, nem faltarei com a minha fidelidade. Não violarei o meu pacto, nem alterarei o que saiu dos meus lábios. Uma vez para sempre jurei por minha santidade; não mentirei a Davi. A sua descendência subsistirá para sempre, e o seu trono será como o sol diante de mim; será estabelecido para sempre como a lua, e ficará firme enquanto o céu durar. (Salmos, 89: 20-37).

 

A promessa não contém nada dizendo "se você cumprirem o pacto", vocês terão um reino eterno. Ao contrário, ficou escrito "Se seus filhos deixarem a minha lei...visitarei com vara a sua transgressão", MAS, "não alterarei o que saiu dos meus lábios", "seu trono será como o sol diante de mim; está estabelecido para sempre como a lua, e ficará firme quanto o céu durar".  

 

Se a monarquia judaica acabou nos dias de Babilônia, e eles, ainda que tenham tentado, nunca mais recuperaram aquele trono, nem se tornaram donos da região chamada de "terra da promessa" e não tiveram domínio sobre todas as nações, o que ocorreu é que a promessa não foi cumprida.  Yavé não é diferente dos outros deuses.  Seus profetas diziam coisas das próprias cabeças, assim como profetas de quaisquer outros deuses, e o fatos estão aí.

 

A promessa de um reino eterno, encontrada no capítulo 89 de Salmos, foi sendo repetida ao longo de séculos todas as vezes que os judeus passavam do domínio de um povo para o de outro, mas o reino eterno não foi estabelecido nem jamais o será.

Miqueias previu que, quando a Assíria pisasse no solo de Judá, um rei nascido em Belém destronaria o poderoso império, repatriaria os israelitas que se encontravam no exílio e estabeleceria um reino que duraria para sempre. (Miquéias, 5: 2-15) Nada disso aconteceu, e eles não desconfiaram da farsa da palavra do seu deus.

Isaias previu que, após a queda de Babilônia, seria construída a nova Jerusalém, e nunca mais os hebreus seriam molestados por gentios. (Isaías, 13:19; 65: 17-25) Após a queda de Babilônia, os judeus continuaram sendo servos dos medo-persas.

Daniel previu que, após a vitória dos macabeus, os reinos do mundo seriam entregues aos judeus. Daniel, capítulos, 8, 11, 12). Eles ficaram livres por pouco tempo, e vieram os romanos. Mantiveram-se fiéis a Yavé e tentaram se livrar dos romanos, sendo dispersos pelo mundo. Não só a monarquia judaica, que seria eterna como o Sol (Salmos 89:20-37), mas até a terra da promessa eles perderam. E, nem assim eles perceberam! Não perderam a fé; permaneceram aguardando um dia em que seriam donos do mundo.

Os criadores do Cristianismo, na esteira dos profetas judeus, escreveram que Jesus previu que após a grande tribulação iniciada com o cerco e destruição de Jerusalém, ele, Jesus, retornaria com seus anjos para reunir os cristãos para um reino eterno, sem morte e sem sofrimento. (Mateus, 24). E isso ocorreria tão breve, que alguns dos que estavam com ele ainda estariam vivos. (Mateus, 16: 28).  Mas isso também já está provado ser pura fantasia religiosa. Já passaram quase dois mil anos, e ainda tem bilhões de pessoas esperando esse Jesus!

Não houve culpa dos judeus para justificar o não-cumprimento da promessa de Yavé.  Eles acreditaram, provaram sua fé ao longo de todos os séculos de fracasso diante dos adoradores de outros deuses e foram rigorosos no cumprimento das leis.  A promessa do reino eterno dita por aqueles profetas não tinha nenhuma condição e não se cumpriu, assim como promessas de quaisquer outros videntes, simplesmente porque Yavé é um ser imaginário como todos os outros deuses, e um ser imaginário nada pode fazer.

Ver mais RAZÕES PARA O ATEÍSMO

 

..

.