POR QUE PAÍSES DESENVOLVIDOS TÊM MENOS RELIGIOSOS

 

Ateísmo pode substituir a religião: estudo mostra o porquê
Publicado em 23.01.2013

A questão de por que o ateísmo é mais predominante em países ricos do que pobres tem ocupado os antropólogos por cerca de 80 anos. A crença em Deus declina na maior parte dos países desenvolvidos e o ateísmo está concentrado em países europeus como a Suécia (64% de descrentes), Dinamarca (48%), França (44%) e Alemanha (42%), enquanto que na África Sub-saariana a quantidade de ateus é inferior a 1%.

A relação entre o ateísmo e o nível de educação

Baseado no fato que quanto mais educação, maior a taxa de descrentes, o antropólogo James Fraser propôs que as previsões científicas e o controle da natureza suplantaria a religião como forma de controlar a incerteza nas nossas vidas.

Ateístas são mais comuns entre pessoas com nível superior e que vivem em cidades, e estão mais concentrados em social-democracias europeias. O ateísmo parece florescer mais entre pessoas que se sentem economicamente seguras. Mas por quê?

Quanto menos desenvolvido é o país mais se acredita em Deus

Em um estudo feito em 137 países, o psicólogo evolucionista Nigel Barber aponta que, aparentemente, as pessoas se voltam à religião como uma proteção para as dificuldades e incertezas da vida. Em social-democracias, há menos medo e incertezas sobre o futuro por conta de programas de promoção do bem-estar. Países com melhor distribuição de renda também têm mais ateus.

Em contraste, países onde as doenças infecciosas são mais comuns também há a crença em Deus maior. E em países mais religiosos, a fertilidade também é maior, pela promoção do casamento pela religião. Por fim, a religiosidade também é maior em países onde a população rural é maior.

Crença no inferno reduz comportamento criminoso?

Mesmo as funções psicológicas da religião enfrentam uma competição acirrada nas sociedades modernas, com as pessoas procurando médicos, psicólogos e psiquiatras quando têm problemas psicológicos.

Segundo Nigel, as razões pelas quais as igrejas perdem expressão em países desenvolvidos podem ser resumidas em termos de mercado.

Primeiro, com uma ciência melhor, redes de segurança governamentais e famílias menores, há menos medo e incerteza na vida das pessoas, e, portanto, um mercado menor para a religião.

De onde surgiram tantos ateus?

Ao mesmo tempo, muitos produtos alternativos estão sendo oferecidos, como medicamentos psicotrópicos e diversão eletrônica, exigindo menos compromissos e respeito servil à crenças não científicas. [Psychology Today]

http://hypescience.com/ateismo-religiao/

 

"Pesquisadores investigaram os dados coletados de diversos países em uma ou duas oportunidades entre 1991 e 2008. Foi perguntado sobre suas crenças em Deus.

O estudo — que foi baseado em uma pesquisa realizada pela Universidade de Chicago, nos EUA — foi efetuado em 30 países e não incluiu o Brasil. Nós tiramos algumas conclusões destes dados.

Os participantes foram questionados se são crentes em Deus ou ateístas, a mudança em suas crenças de acordo com o tempo e suas atitudes sobre a noção de Deus intervir diretamente em suas vidas pessoais.

 

PARCELA DE RESIDENTES CERTOS DA EXISTÊNCIA DE DEUS
Japão: 4,3%
Alemanha Oriental: 7,8%
Suécia: 10,2%
República Tcheca: 11,1%
Dinamarca: 13,0%
Noruega: 14,8%
França: 15,5%
Grã Bretanha: 16,8%
Países Baixos: 21,2%
Áustria: 21,4%
Letônia: 21,7%
Hungria: 23,5%
Eslovênia: 23,6%
Austrália: 24,9%
Suíça: 25,0%
Nova Zelândia: 26,4%
Alemanha Ocidental: 26,7%
Rússia: 30,5%
Espanha: 38,4%
Eslováquia: 39,2%
Itália: 41,0%
Irlanda: 43,2%
Irlanda do Norte: 45,6%
Portugal: 50,9%
Chipre: 59,0%
Estados Unidos: 60,6%
Polônia: 62,0%
Israel: 65,5%
Chile: 79,4%
Filipinas: 83,6%
PERCENTUAL DE RESIDENTES ATEÍSTAS
Alemanha Oriental: 52,1%
República Tcheca: 39,9%
França: 23,3%
Países Baixos: 19,7%
Suécia: 19,3%
Letônia: 18,3%
Grã Bretanha: 18,0%
Dinamarca: 17,9%
Noruega: 17,4%
Austrália: 15,9%
Hungria: 15,2%
Eslovênia: 13,2%
Nova Zelândia: 12,6%
Eslováquia: 11,7%
Alemanha Ocidental: 10,3%
Espanha: 9,7%
Suíça: 9,3%
Áustria: 9,2%
Japão: 8,7%
Rússia: 6,8%
Irlanda do Norte: 6,6%
Israel: 6,0%
Itália: 5,9%
Portugal: 5,1%
Irlanda: 5,0%
Polônia: 3,3%
Estados Unidos: 3,0%
Chile: 1,9%
Chipre: 1,9%
Filipinas: 0,7%

http://hypescience.com/quantos-ateistas/
 

Quando me tornei ateu, isso não ocorreu por relação com "medo e incerteza", mas sim por haver concluído, com base no próprio livro sagrado, que não existe lógica para uma divindade como está ali.   Até me sentiria melhor se pudesse acreditar que existe um ser onipotente para me guiar e me proteger, mas aquela palavra sagrada me mostrou que não existe.   Assim sendo, com base na minha transição de cristãos para ateu, acho que

A alta qualidade educacional é que leva as pessoas a entender que divindades são produtos do pensamento primitivo, daí a razão de as religiões predominarem nos lugares mais atrasados.  É lógico que "medos e incertezas" prevalecem nos lugares atrasados.  Mas esses medos são decorrentes da falta de conhecimento.  E é a falta de conhecimento que predispõe as pessoas a aceitar quaisquer coisas sobrenaturais que se pregar para elas.

 

 Ver mais sobre  ATEÍSMO

..

.