POR QUE RELIGIÃO AINDA DOMINA O MUNDO?

2017

 

Religiosos continuam tentando enganar a população com a argumentação de que seu deus é que lhes dá poder para  dominar o mundo.  Mas a história mostra que eles ainda dominam, porque mantiveram desde o passado bárbaro até hoje o controle das mentes humanas.  Temos uma difícil luta para anular do domínio da ignorância.

 

No passado, em muitos impérios, quem não adorasse o deus escolhido pelo rei era severamente castigado ou punido com a morte.  Os próprios reis bíblicos são exemplos.  No império romano, que foi o mais duradouro da história, havia uma liberdade religiosa, podendo seus súditos praticarem livremente suas religiões; todavia, próximo ao seu final, adotou uma religião que que veio a perseguir, torturar e assassinar quem discordasse de suas crenças. Os povos que repartiram o império acabaram adotando a religião lá dominante, submetendo-se a um centro religiosos que se tornou dono do mundo.  Em seguida, surgiu desse meio uma nova religião que tomou boa parte do mundo, também com seu princípio de perseguir e matar quem não adotasse sua nova forma de pensar e adorar aquele deus assassino; e nas divisões dissidentes também prevaleceu o princípio da imposição da fé.  No século XXV, países europeus, todos adeptos da religião mais sanguinária cuidaram de colonizar o resto do mundo, destruindo as crenças nativas e impondo seu deus dito verdadeiro a todos os povos.  No século XVIII, a religião assassina perdeu o poder político, mas praticamente em todos os lares as crianças cresciam ouvindo dos pais que existe um ser onisciente, onipotente, onipresente, criador de todas as coisas, que deve ser adorado.  As universidades existentes tinham como diretores pessoas com essa crença, e desde as escolas primárias isso era ensinado a todas as crianças.  Diante de tantos males causados pela religião, surgiram estados laicos; entretanto, praticamente todos os políticos eleitos vêm de lares religiosos, e a crença nesse deus continuou a influenciar a legislação, continuando o poder indiretamente nas mãos do Cristianismo ou do Islamismo.  O desenvolvimento dos meios de comunicação, que possibilitou a melhor divulgação do conhecimento, ficaram dominados pelos arautos da ignorância, mantendo os povos mentalmente subjugados à religião.   As religiões, como entidades mais ricas da sociedade, detêm propriedades de rádio e televisão, podendo levar suas crenças a todos os cantos dos países, facilitado a prisão mental dos meios mais atrasados, que financiam suas obras.  Utilizando a democracia, igrejas elegem seus representantes nos parlamentos, tornando muito fácil legislar em favor das religiões, inclusive isentando-as de tributos, propiciando-lhes mais riquezas, e agora podem novamente impor o ensino de sua crença retrógrada nas escolas. 

Aos que se libertaram da prisão mental do teísmo, restam hoje as redes sociais. Todavia, políticos neoliberais andam tentando dificultar essa liberdade para ganharem mais dinheiro com a Internet. 

A luta contra a ignorância continua árdua.  No nosso país está havendo um grande retrocesso, que devemos combater com o conhecimento antes que seja tarde demais.


 

Ver mais por que é necessário COMBATER OS MALES DA RELIGIÃO

 

..

.