PRIMAVERA ÁRABE, UM ALERTA

 

A primavera árabe, para os cristãos que vivem naqueles países, é mais do que um inverno, um inferno.  Se fosse uma igreja cristã que estivesse no poder, a barbaridade apenas mudaria de lado. Mas os muçulmanos são uma ameaça maior do que os outros, pois assim determina o livro sagrado deles.

 

"Primavera Árabe (em árabe: الربيع العربي , ar-rabīˁ al-ˁarabī), como é conhecida internacionalmente, é uma onda revolucionária de manifestações e protestos que vêm ocorrendo no Oriente Médio e no Norte da África desde 18 de dezembro de 2010. Até a data, tem havido revoluções na Tunísia e no Egito, uma guerra civil na Líbia e na Síria; também houve grandes protestos na Argélia, Bahrein, Djibuti, Iraque, Jordânia, Omã e Iémen e protestos menores no Kuwait, Líbano, Mauritânia, Marrocos, Arábia Saudita, Sudão e Saara Ocidental. Os protestos têm compartilhado técnicas de resistência civil em campanhas sustentadas envolvendo greves, manifestações, passeatas e comícios, bem como o uso das mídias sociais, como Facebook, Twitter e Youtube, para organizar, comunicar e sensibilizar a população e a comunidade internacional em face de tentativas de repressão e censura na Internet por partes dos Estados." (Fonte: Wikipédia)

 

A chamada “Primavera Árabe” está levando terror aos cristãos que vivem em países muçulmanos
Por Dan Martins em 18 de fevereiro de 2012

A “Primavera Árabe” é um movimento político e religioso que está substituindo governos muçulmanos moderados e até mesmo radicais por islâmicos ultrarradicais, ligados ao terrorismo. Esses grupos ultrarradicais estão ganhando espaço no Oriente Médio, e agora estão levando perigo também aos cristãos de Israel.

O parlamentar libanês Samy Gemayel disse ao WND que teme “pelos cristãos do Oriente Médio, pois a situação para eles é ruim”. Gemayel, que descende de uma histórica família cristã libanesa, também está vivendo em constante terror por causa de ameaças à sua segurança.

Gemayel, é membro sênior do partido falange, e contou à reportagem que recebeu na última semana informações sobre um plano para assassiná-lo: “Acabei de receber as informações do chefe de segurança, e ele me pediu para não ir a um lugar específico, pois ele tinha informações de que algo iria acontecer lá”, afirmou, sem dar informações específicas sobre a ameaça de atentado.

Outros membros da família Gemayel chegaram a ser assassinados, entre eles seu irmão, Pierre, que era deputado e ministro do governo e foi assassinado em 21 de novembro de 2006 e seu tio, o ex-presidente Bashir Gemayel, também assassinado.

Historicamente os cristãos têm sido, há décadas, minoria nos países do Oriente Médio, onde sofrem com perseguições e maus tratos. Porém, no ano passado, essas tensões aumentaram devido à Primavera Árabe, que fez aumentar os ataques a cristãos nesses países. No Egito, na Líbia e na Tunísia os islâmicos radicais já tomaram o poder, enquanto Jordânia, Marrocos, Síria, Iêmen e outros países lidam com possibilidades similares, com o grupo aliado à Irmandade Islâmica.

Ayaan Hirsi Ali, em um artigo da Newsweek intitulado The Global War on Christians in the Muslim World (A Guerra Mundial contra os Cristãos no Mundo Árabe), alertou que “os cristãos estão sendo assassinados no mundo árabe devido à sua religião”. Ele afirmou que “isso é a ascensão de um genocídio que precisa gerar um alerta mundial”.

Ele completou afirmando que nos últimos anos “a violenta repressão de minorias cristãs se tornou a norma nos países de maioria muçulmana, que vão do leste da África e Oriente Médio ao sul da Ásia e Oceania”.

Fonte: Gospel+: http://noticias.gospelmais.com.br/primavera-arabe-levando-terror-cristaos-paises-muculmanos-30775.html

 

A Primavera Árabe é apenas um alerta aos que pensa que religião no poder pode dar bom resultado. Há alguns séculos, a igreja cristã romana fazia bem pior do que isso com quem não aceitasse incondicionalmente suas idéias absurdas.  E os protestantes, dissidentes religiosos do final da Idade Média, cometiam barbaridades afins. Hoje, são os muçulmanos onde têm poder político.

 

Essa primavera tempestuosa, assim como as ações católicas e protestantes do passado, são indícios de que devemos tomar cuidado com o crescimento de bancadas cristãs em nosso parlamento.  Se eles dominarem, com certeza, farão a vingança, não só com os muçulmanos, mas com todos que não abraçarem suas idéias.  E, se os muçulmanos continuarem adquirindo poder, o mundo inteiro estará em risco. Pois assim eles creem: “Deus cobrará dos fiéis o sacrifício de seus bens e pessoas, em troca do Paraíso. Combaterão pela causa de Deus, matarão e serão mortos - Surata 9:111.

 

Ver mais sobre o ISLAMISMO

 

..

.