PESSOAS INTELIGENTE RELIGIOSAS

 

________________________________________
Enviada em: sábado, 18 de agosto de 2012 16:42
Para: joaodefreitas10@gmail.com
Assunto: CRENTE + ATEU

Caro João.
Acho que as pessoas serão a maioria do tipo religiosas por, ainda, muito tempo. Talvez mais uns cem anos.
Se eles tivessem curiosidade de ver o outro lado, ou seja, tentar ver porque algumas pessoas se tornaram ateus, com certeza, ficariam com algumas dúvidas. Não seriam tão fanáticas. Tão cabeça-dura.
Acho que, principalmente, as mais cultas e inteligentes, veriam que estão enganadas e passariam a adotar uma atitude mais céptica.
Eu adimiro muito três pessoas bastante inteligentes e pés-no-chão, que são:
Paulo Coelho (escritor), Roberto Shinyashiki (psiquiatra, consultor de empresas e escritor)) e José Luís Tejon (jornalista e escritor). Estas pessoas estão bem ligadas à realidade e são muito inteligentes.

Pergunto:
Por que pessoas deste tipo, tão inteligentes e com facilidade de acesso a todo tipo de obra, são pessoas que declaram que acreditam em Deus. Colocando isso até em todos os seus livros?
Tenho muitos amigos que têm nível superior de escolaridade, alguns médicos, advogados, professores, etc. Todos eles acreditam em Deus, sendo até muito religiosos.
Como se explica isso?
Um livro formado por um conjunto de escritos, de diferentes autores, em diferentes períodos de tempo. Escrito por pessoas que não tinham muitos conhecimentos de fatos científicos. Ser tão poderoso?
Eu lí um artigo seu que dá uma idéia do porquê esse livro chegou a ter importância no mundo inteiro, seguindo os passos do catolicismo.
Mas o poder que esses escritos têm sobre pessoas de cultura elevada é impressionante.
O que você acha?
Como se explica este fenômeno que faz a Bíblia perdurar por séculos e séculos?
Aguardo resposta.
Roberto Reis
 

É realmente difícil entender algumas coisas.   Um cientista da Idade Média acreditar no deus dos cristãos não seria nada absurdo. Mas hoje, pouquíssimas pessoas no meio científico acreditam. 

 

Agora, explicar por que um homem da capacidade intelectual de Roberto Shinyashiki permanece ainda acreditando nesse ser imaginário tão contraditório, tão equivocado como a bíblia mostra, um ser de cuja existência não existe nenhum indício, mas, ao contrário, sua própria palavra mostra ser um ser criado pelo homem, é para mim realmente ainda inexplicável.

 

As conclusões a quem cheguei sobre a religiosidade ainda existente é:

 

1 - O homem primitivo não entendia como algo não biológico pode movimentar sem a intervenção de um ser vivo, pelo que imaginou seres invisíveis fazendo os fenômenos da natureza.  Aí está a razão da existência de religião em todos os grupos humanos em toda a face da Terra.

 

2 - Quando pessoas de alto nível intelectual começaram a questionar a existência desses seres, a fé já tinha ido longe demais para os menos entendidos simplesmente aceitarem que estavam pensando errado.

 

3 - Como no passado não existiam as provas científicas de hoje, era ainda bem fácil argumentar e criar silogismos falsos para garantir a aceitação de quase todos de que tais seres sobrenaturais existem.

 

4 - Como não havia arqueologia com hoje para provar que a saga patriarcal hebraica é uma lenda, as pessoas tinha naquilo uma garantia de que esse deus todo poderoso realmente existe, pois guiou um povo fazendo grandes prodígios.  Nunca desconfiaram do desaparecimento desse deus, que agora só se manifestaria em sonhos ou visões de pessoas por ele selecionadas.

 

5 - Quando, ali pelo final do primeiro século, ou talvez já no segundo da nossa era, pessoas começaram a informar à população que um indivíduo chamado Yeshua foi crucificado e ressuscitou no terceiro dia, sendo um deus encarnado, como não havia nenhuma pessoa viva da época apontada, nem informações sobre as literaturas das primeiras décadas do primeiro século mostrando que ninguém dos que registravam a história conhecera tal pessoa, isso se cristalizou no imaginário popular como certeza de que esse deus onipotente existe.

 

6 - Ninguém até a Idade Média tinha as provas científicas hoje abundantes de que:

a Terra não é o centro do Universo como teria dito o deus onisciente;

o mundo não tem só seis mil anos como teria afirmado os homens inspirados;

as estrelas são milhares e milhões de vezes maiores do que a Terra, não podendo cair sobre ela como afirma a palavra divina;

o Sol não caminha pelo céu de uma a outra extremidade, como equivocadamente afirma a palavra chamada de "A VERDADE";

o loucos são portadores de falhas cerebrais, em vez de ter em suas mentes seres sobrenaturais chamados demônios;

e uma porção de outras constatações.

Mas continuo pensando e tentando entender: Por que uma pessoa como Roberto Shiniashiki acredita num ser sobrenatural condutor dos destinos humanos? Será que ele nunca analisou bem essa palavra divina??

 

Ver mais FILOSOFIA

 

 

..

.