SE DEUS EXISTISSE, O MUNDO SERIA MUITO MELHOR
- 22/11/2005 -

 

“Se Deus não existisse”, dizem os religiosos, o mundo seria muito ruim. Mas nós podemos dizer que, SE DEUS EXISTISSE, o mundo seria muito bom. Ele não é nem tão bom, nem tão ruim, contudo estamos rodeados de perigos e, se descuidarmos, não há quem possa nos defender.

 

Assim seria a vida do servo de deus:

“Aquele que habita no esconderijo do Altíssimo, à sombra do Todo-Poderoso descansará. Direi do Senhor: Ele é o meu refúgio e a minha fortaleza, o meu Deus, em quem confio. Porque ele te livra do laço do passarinho, e da peste perniciosa. Ele te cobre com as suas penas, e debaixo das suas asas encontras refúgio; a sua verdade é escudo e broquel. Não temerás os terrores da noite, nem a seta que voe de dia, nem peste que anda na escuridão, nem mortandade que assole ao meio-dia. Mil poderão cair ao teu lado, e dez mil à tua direita; mas tu não serás atingido. Somente com os teus olhos contemplarás, e verás a recompensa dos ímpios. Porquanto fizeste do Senhor o teu refúgio, e do Altíssimo a tua habitação, nenhum mal te sucederá, nem praga alguma chegará à tua tenda. Porque aos seus anjos dará ordem a teu respeito, para te guardarem em todos os teus caminhos...” (Salmo 91).


Seria mesmo maravilhoso o mundo se deus existisse! O crente não adoeceria, não sofreria os ataques dos bandidos nem acidentes, não perderia a vida em guerras, não sofreria “nenhum mal”.

Mas a realidade é esta que está na mesma bíblia: “tudo sucede igualmente a todos: o mesmo sucede ao justo e ao ímpio, ao bom e ao mau, ao puro e ao impuro; assim ao que sacrifica como ao que não sacrifica; assim ao bom como ao pecador; ao que jura como ao que teme o juramento” (Eclesiastes, 9: 2)

Até gostaríamos muito que existisse um deus para nos dar essa segurança. Entretanto, a realidade não nos deixa enganar: se não tomarmos cuidado, sofremos as conseqüências do nosso descuido, independentemente de sermos crentes ou descrentes.

Se olharmos a história dos hebreus na Bíblia, vemos que, quando eles se tornaram mais monoteístas, isto é, mais fiéis a Yavé, eles foram mais subjugados do que antes e perderam até a monarquia, que, segundo as palavras de Yavé, seria interminável, e, por último, perderam até a terra da promessa.

Se existisse algum deus, protetor dos bons e castigador dos maus, teríamos “o mundo que pedimos a deus”.  Mas os fatos negam a existência de tal ser.

Ver PROMESSAS, FRACASSOS, MAIS PROMESSAS... E MUITA PERSISTÊNCIA

 

Ver maissobre o  ATEÍSMO

 

..

.