SE HOUVESSE A COMUNICAÇÃO COM OS MORTOS E FUTURO ESCRITO -- 08/12/2006 -

 

Há milhares de anos, já havia pessoas que diziam terem contato com os mortos. E, até no nosso século XXI, essas idéias estão proliferando pelo mundo, não obstante tudo evidencie ser um engano. Se fosse realidade, até seria proveitoso.

Segundo a Bíblia, Salomão, terceiro rei de Israel, dissera: “Pois os vivos sabem que morrerão, mas os mortos não sabem coisa nenhuma, nem tampouco têm eles daí em diante recompensa; porque a sua memória ficou entregue ao esquecimento. Tanto o seu amor como o seu ódio e a sua inveja já pereceram; nem têm eles daí em diante parte para sempre em coisa alguma do que se faz debaixo do sol.” (Eclesiastes, 9:5, 6).

Entretanto, a mesma Bíblia, que os religiosos insistem que só diz a verdade, apresenta Samuel, o profeta falecido, levantando-se do túmulo e falando com Saul, o primeiro rei de Israel (I Samuel, 28: 3-20).

O Cristianismo primitivo, pelo menos a ala cristã que prevaleceu, era contra a crença na reencarnação: “...aos homens está determinado morrerem uma só vez, depois disto, o juízo” (Paulo, aos Hebreus, 9: 27). Entretanto, a sobrevivência dos mortos fazia parte da crença do Apóstolo Pedro, que disse que "o evangelho foi pregado também aos mortos" (I Pedro, 4: 6). E a igreja cristã romana, que dominou e destruiu os demais grupos cristãos, como bem sabemos, acredita que os mortos têm espíritos que sobrevivem à morte, embora negue a comunicação desses com os vivos. Todavia, nos últimos séculos surgiu o espiritismo, ala cristã que se diz comunicar com os finados. E, desse pensamento, hoje a mídia está cheia. Só que os fatos não parece confirmarem que isso seja real.

1- Em "Ghost, do Outro Lado da Vida", o fantasma do jovem assassinado persegue o bandido que lhe tirou a vida até levá-lo à morte.

2- Na novela "Páginas da Vida" Nanda, a moça morta, aparece para a filha, pega boneca para ela nos lugares onde ela não alcança.

3- Na novela "O Profeta", Marcos previu o resultado de um jogo e ganhou o prêmio.

E nesses últimos anos, quase todas as novelas da Globo contêm alguma coisa ligada ao misticismo.

No mundo dos fatos, a coisa é diferente:

Nunca vimos um morto retornar e informar quem o matou. Imagine se isso fosse real! Quantos assassinos iriam sair correndo por aí até entrarem diante de veículos e serem atropelados por atos de suas vítimas! Nunca vemos isso ocorrer. Só mesmo na cabeça do criador de "Ghost, do Outro Lado da Vida".

Eu até já encontrei pessoas mortas em sonho. Mas, fora desse estado, nunca vi nada que procedesse de alguém falecido. Nunca vi um morto fazer qualquer coisa como ocorre nas novelas da Globo.

Quando é que alguém previu o resultado de um jogo? Eu até já fiz um desafio aos espíritos: no dia em que alguém incorporar um espírito e me revelar um futuro resultado de uma loteria, eu acreditarei que esse espírito existe. No entanto, nunca fui atendido.

Ademais, os que dizem se comunicar com os mortos são extremamente contraditórios, cada um recebendo dos mortos informações coincidentes com o que ele crê: "A reencarnação não foi revelada do “além-túmulo”. Em primeiro lugar, porque não há comunicação dos mortos com os vivos. Trata-se, isto sim, de manifestações do inconsciente e, como tais, deixam-se até influir pelo ambiente. Assim, as “revelações” aos espíritos latinos, ou aos teósofos, falam em reencarnação. Mas, se os “espíritos dos mortos” (na realidade, o inconsciente) se manifestam aos espíritas anglo-saxões, é freqüente que ataquem ou ridicularizem a reencarnação. Os espíritas não-reencarnacionistas são chamados davianos, por ser o anti-reencarnacionista Davis, o principal teórico do espiritismo não-latino, seguido por milhões de espíritas. Daniel Douglas Home, o mais famoso médium espírita de todos os tempos, recebeu comunicações do “além-túmulo” (?) ridicularizando ao máximo a teoria da reencarnação. Se "os espíritos dos mortos aparecem a uma freira, falam do purgatório, do céu, pedem missa, comunhão...” (Padre Quevedo e a Reencarnação). Se fosse realidade, os mortos teriam unanimidade. Mas os mortos são tão divergentes quanto os grupos espíritas a que pertencem os médiuns.

Previsão do futuro conheço muitas. Todavia, o cumprimento delas nunca vi. Só vi algumas coincidências tais como alguém dizer vagamente que irá ocorrer uma porção de coisas, sem especificar o local e o tempo, e isso coincidir parcialmente com alguns fatos, mas sempre a maior parte fica fora da realidade fática.

Se uma pessoa que sofre um acidente que afeta o cérebro perde a memória, como poderíamos acreditar que quem tem o cérebro totalmente destruído tenha a memória preservada? Se os fatos não confirmam essa crença, só podemos considerá-la produto da imaginação humana.

Se houvesse essa consciência pós-morte e a comunicação dos mortos com os vivos, não iria ficar nenhum crime sem solução. Até seria bom; mas a realidade não se mostra assim.

 

Ver mais POR QUE SE CRÊ...

 

..

.