A SERPENTE DO EDEN

 

O que seria a serpente do Eden? Uma cobra que fala com seres humanos não seria a que conhecemos? Abaixo, uma análise da serpente do Eden.

 

Enviada em: segunda-feira, 20 de agosto de 2012 09:03
Para: joaodefreitas10@gmail.com
Assunto: SERPENTE DO EDEN

Caro João.
Em Apocalipse 12; 7, fala-se sobre a antiga serpente, referindo-se a SATANÁS.
Você já deve ter visto.
O que você acha?

RESPOSTA:

________________________________________
De: Freitas 10 [mailto:joaodefreitas10@gmail.com]
Enviada em: segunda-feira, 20 de agosto de 2012 12:47
 

Conheço o texto.

O que ocorreu é que, nos dias do início do Cristianismo, com uma evolução social bem maior do que nos dias do início do reino de Judá, as pessoas já estavam percebendo a nítida natureza de conto de fadas que existe em uma cobra falando com seres humanos e convencendo as pessoas.

Parece que foi essa época que alguém teve a idéia de dizer que aquela cobra não era uma cobra real, mas o Diabo aparecendo na forma de uma cobra, embora para os autores do Gênesis pareça que nem o Diabo ainda existia.

Mas o texto do Gênesis não deixa dúvida, tratava do conhecido réptil mesmo.

Observe que a serpente sedutora foi qualificada “o mais astuto de todos os animais do campo”, nada de um ser sobrenatural.

Posteriormente, como castigo pela indução da mulher ao pecado, a serpente recebeu de Yavé a sentença:

Então o Senhor Deus disse à serpente: Porquanto fizeste isso, maldita serás tu dentre todos os animais domésticos, e dentre todos os animais do campo; sobre o teu ventre andarás, e pó comerás todos os dias da tua vida.” (Gênesis, 3: 14). 

E, muitos anos depois, um dos profetas judeus, prevendo como seria o reino eterno que eles estabeleceriam depois da queda de Babilônia, disse:

O lobo e o cordeiro juntos se apascentarão, o leão comerá palha como o boi; e pó será a comida da serpente. Não farão mal nem dano algum em todo o meu santo monte, diz o Senhor” (isaías, 65: 25).

Eles continuavam pensando que a cobra se alimentasse de pó, e o profeta estava querendo dizer que, no reino eterno de Judá, assim como o leão não iria mais comer outros animais, a cobra não mais iria comer sapos, ratos ou pássaros como deviam ver de vez em quando.

E, para esclarecer mais ainda, apontando a real relação entre a cobra e o ser humano, na sentença do Eden, Yavé completou o veredito:

Porei inimizade entre ti e a mulher, e entre a tua descendência e a sua descendência; esta te ferirá a cabeça, e tu lhe ferirás o calcanhar” (Gênesis, 3: 15).

A expressão “tua descendência” é outro item esclarecedor de que se tratava de um animal, que morre e deixa descendência.

Quem, como eu, nasceu na zona rural vê isso constantemente: a serpente ataca as pessoas quase sempre picando o pé,  e, por ela ser um animal difícil de morrer, temos o hábito de esmagar sua cabeça.

Agora, pense bem, com todas essas informações sobre a histórica relação do homem com a cobra,

Ainda tiveram essa idéia de dizer que a serpente do Edem não era a que conhecemos.

Isso é tentativa de nos convencer que contos são fatos.

 

Atenciosamente,
Freitas
 

 

Satanás não existia na crença dos judeus que escreveram o Gênesis.  Ele só veio a existir para eles algum tempo depois, talvez depois que viveram em exílio. A serpente do Eden era uma animal que morre e deixa "descendência", nada mais do que a cobra, chamada de "mais astuto entre os animais do campo".  Dizer que a serpente do Eden era Satanás é tentativa de nos convencer de que contos são fatos, por meio de outro conto mais absurdo do que o primeiro. 

 

Ver mais POR QUE SE CRÊ

 

 

..

.