SURROTERAPIA RELIGIOSA

 


Bizarros rituais indianos para curar que podem matar...
Por Admin em Curiosidades. Visualizado 103267 vezes desde 08 de abril de 2010 às 13:41:48
Bizarros rituais indianos para curar que podem matar...

 

 

Vejam até onde pode ir a imbecilidade humana. Jamun Yadav, de 50 anos de idade, e que se considera o próprio semideus da fé Indiana, acredita que pode canalizar e transferir a energia divina através de seus pés. Dessa forma Yadav diz que pode curar as pessoas pisando sobre o pescoço e garganta de crianças que sofrem com a gripe.

Foi em um destes rituais de cura, perigosa e não convencional, que o homem acabou sendo preso. Santosh Singh, o porta-voz da polícia, disse que é muito provável que os pais das meninos não conheciam os métodos de cura que este suposto homem santo usa.

Quando perguntaram sobre sua forma de curar, o guru disse que ele simplesmente estava canalizando Deus e como tal não necessitava de defesa alguma.

Ainda que seja um incidente isolado, serve como um exemplo sombrio para recordar o perigo de alguns rituais observados em alguns cantos da Índia e do mundo, e que usam métodos absurdos com o objetivo de restabelecer a saúde das crianças.

Um desses rituais -na própria Índia- envolve a prática tenebrosa de jogar as crianças desde uma torre de mais ou menos uns 15 metros e que supostamente é um tipo de batismo com o objetivo de trazer boa sorte e saúde para a criança ao longo de sua existência.

O ritual é tipicamente feito tanto por indianos como muçulmanos na cidade Indiana de Solapur, bem como também em pequenas aldeias espalhadas pelo país.

Um incidente mais recente envolve o caso de Nek Sing, um guru que empregava "o maravilhoso sistema" de dar surras brutais em seus pacientes para "curar qualquer doença" incluindo o câncer.

O estranho de tudo isto é que todos seus pacientes eram mulheres que pagavam para apanhar. O tratamento bárbaro deste homem "santo" envolvia socos e chutes brutais e inclusive pisar sobre a cabeça da mulher. O guru afirmava que a deusa Kali o possuía, capacitando-o com o poder de cura através da violência física.

A polícia tentou prendê-lo enquanto praticava suas atrocidades, só que seus "pacientes" protegeram o suposto guru para que conseguisse fugir e seguir dando surras curativas em mulheres pelas aldeias Indianas.

http://www.mdig.com.br/index.php?itemid=11320

 

E, provavelmente, como quem toma um placebo, essas pessoas se sentem bem após serem surradas; ou, do contrário, não iriam defender seu guru.



Ver também sobre sobre os  SANDICES RELIGIOSAS

 

..

.