TORTURA E ASSASSINATO COM BASE BÍBLICA

 

Pais torturaram e mataram uma menina tentando educá-la segundo a Bíblia.  E segundo a bíblia, filhos desobedientes podem até ser entregues para execução pública.

 

"Pais torturam e matam filha por tentarem educá-la “segundo a Bíblia”
Publicado por Renato Cavallera  em 19 de agosto de 2011

O casal americano Kevin e Elizabeth Schatz foi preso e condenado pelo assassinato da filha Lydia Schatz, de 7 anos, e pela tortura e agressões à sua irmã, Zeriah, de 11 anos. Eles adotaram as duas meninas em um orfanato na Libéria, para viver com seus outros seis filhos.

A garota Lydia Shatz foi espancada durante sete horas e, de acordo com os médicos, os ferimentos que a levaram à morte são parecidos com o que sofrem as vítimas de terremotos ou bombardeios. O episódio aconteceu durante uma sessão de estudos na residência dos Schatz. O casal confessou o crime e Kevin foi condenado a prisão perpétua enquanto Elisabeth pegou 13 anos de cadeia. Os filhos estão sob cuidado do governo.

As agressões eram baseadas em uma doutrina fundamentalista cristã que pregava que, para criar filhos felizes e obedientes, eles devem ser espancados com determinada frequência. O livro usado como justificativa chama-se “To Train Up a Child” (parte da versão em português pode ser lida aqui). A obra foi publicada em 1994 e faz referência a passagens da Bíblia que falam da educação e de punições para as crianças. O casal usava para as agressões um cinto ou uma mangueira sempre que uma das crianças cometia um erro.

http://noticias.gospelmais.com.br/pais-torturam-e-matam-filha-por-tentarem-educa-la-segundo-a-biblia.html

 

A bíblia não somente manda fustigar o filho com vara.  Ela também manda entregar para a morte:

 

Castigo corporal: "Aquele que poupa a vara aborrece a seu filho; mas quem o ama, a seu tempo o castiga. (Provérbios, 13:24)

"Não retires da criança a disciplina; porque, fustigando-a tu com a vara, nem por isso morrerá. Tu a fustigarás com a vara e livrarás a sua alma do Seol." (Provérbios, 23: 13, 14)

 

Execução: "Se alguém tiver um filho contumaz e rebelde, que não obedeça à voz de seu pai e à voz de sua mãe, e que, embora o castiguem, não lhes dê ouvidos, seu pai e sua mãe, pegando nele, o levarão aos anciãos da sua cidade, e à porta do seu lugar; e dirão aos anciãos da cidade: Este nosso filho é contumaz e rebelde; não dá ouvidos à nossa voz; é comilão e beberrão.   Então todos os homens da sua cidade o apedrejarão, até que morra; assim exterminarás o mal do meio de ti; e todo o Israel, ouvindo isso, temerá. (Deuteronômio, 21: 19-21).

 

Os crentes referidos na notícia acima foram além do que manda a Bíblia.  Mas, como vimos, a lei mosaica dos judeus é tão severa, que cominou até pena de morte para filhos rebeldes.  E, como para os religiosos o deus é onisciente e não muda, um direito baseado na religião pode chegar até a esse absurdo de mandar o pai entregar um filho para execução pública.

 

Ver mais RELACIONAMENTO RELIGIOSO

 

..

.