TEORIAS DA CONSPIRAÇÃO SOBRE 11 DE SETEMBRO DE 2011

 

Torres implodidas

O mito
A teoria é que bombas foram implantadas na base dos prédios, após testemunhas relatarem terem ouvido explosões enquanto escapavam. Arquitetos e engenheiros afirmam que o combustível liberado por um avião não produz calor suficiente para derreter a estrutura de um prédio e derrubá-lo. Além disso, mesmo sem ter sido atingido no ataque, o prédio World Trade Center 7 - localizado em frente às torres - também caiu, cerca de 8 horas depois das torres.

A desmistificação
Especialistas logo derrubaram a versão, explicando que as torres não caíram de forma tão ordenada como ocorreria numa implosão, e sim quebrando em partes de cima pra baixo. A estrutura de aço vertical central que sustentava o prédio realmente não derreteu, mas ficou retorcida de tal forma que sobrecarregou as vigas externas. o desabamento foi desordenado, e o WTC 7 danificado por detritos da explosão.


Alguém já sabia


O mito
A comissão do 1/9 chegou a investigar grandes negociações, feitas na Bolsa de Valores na véspera dos atentados, envolvendo compra e venda de ações das companhias aéreas cujos aviões foram sequestrados - isso prova que alguém já sabia dos atentados com antecedência.

Desmistificação
Mas a conclusão é que tratava-se de fatos isolados, motivados apenas por uma estratégia a médio prazo de um único investidor.
 

 

Carro-bomba no Pentágono


O mito

O ataque ao Pentágono é um dos mais discutidos no mundo das conspirações: a teoria é que os danos causados na ala E do complexo não estaria de acordo com o impacto de uma aeronave. A hipótese levantada é que um carro-bomba ou um míssil teria atingido as instalações.

A desmistificação
Mas as caixas-pretas do avião foram encontradas, assim como os corpos de passageiros e restos da fuselagem. Testemunhas viram ainda o momento da colisão.


Suicidas vivos
 

O mito
Passaportes de alguns terroristas foram encontrados nos escombros. Como os documentos sobreviveram as explosões? Há quem acredite que os aviões foram pilotdos por controle remoto e, por isso, pessoas com os nomes usados para identificar os terroristas estariam vivas. Os nomes dos sequestradores divulgados seriam de bodes expiatórios.

A desmistificação
A Boeing, fabricante dos aviões, afirmou que suas aeronaves comerciais são configuradas para serem pilotadas apenas da cabine. Além disso, vários passageiros fizeram contato com parentes e amigos e relataram que terroristas estavam no comando das aeronaves.

Míssil no Voo

 

O mito

O quarto avião sequestrado, o Voo 93 da Unidet Airlines, caiu na Pensilvânia após os passageiros tentarem tomar o controle. A história virou filme, e os passageiros, heróis. Mas os céticos garantem que o Voo 93 na verdade foi derrubado pro um míssil, mesmo sem a confirmação de que havia terroristas no comando.

A desmistificação
As gravações da cabine dos pilotos foram recuperadas e mostraram que realmente houve uma tentativa dos passageiros de tomar o controle do avião, depois derrubado deliberadamente pelos terroristas. Os militares americanos só teriam tido a confirmação de que o Voo 93 fora sequestrado minutos após a queda, o que descarta a possibilidade de que optaram pro derrubá-lo.

Os judeus já sabiam

O mito
A teoria aqui é a seguinte: Israel não só sabia dos planos contra o World Trade Center como avisou aos quatro mil judeus que trabalhariam nas torres sobre o fato. Nenhum deles teria ido trabalhar.

A desmistificação
Não se sabe se havia quatro mil judeus nas duas torres. O número é baseado numa declaração do governo israelense de que quatro mil israelenses poderia estar na área dos ataquees. E a maioria dos que trabalhavam lá realmente foi aos prédios em 11 de setembro. O número de judeus mortos nas torres é estimado entre 270 e 400 - cinco deles cidadãos israelenses.

 

Nostradamus previu

O mito
Logo após o 11 de setembro,começaram a circular e-mails com textos atribuídos a Nostradamus com supostas previsões sobre os ataques.

A desmistificação
parte dos textos não aparecem em nenhuma obra do vidente, e outros simplesmente levam data de cem anos após a morte de Nostradamus.

Não foi a Al-Qaeda

O mito
Uma das teses é que o próprio governo americano programou - ou foi de alguma forma complacente com - os ataques para justificar uma determinada ação no mundo árabe e reanimar sua economia.

A desmistificação
Mas líderes da al-Qaede, inclusive Osama Bin Laden, confirmaram repetidas vezes que planejaram e executaram os atentados.

Texto: Luciana Martinez, Luisa Guedes, Rafael Roldão e Thais Lobo | Arte: Ana Fucs, Bruno Sérgio de Oliveira e Leonardo de Morais

http://oglobo.globo.com/mundo/11-de-setembro/info/10-formas-de-contar/
 

ERROS QUE AGRAVARAM OS EFEITOS DO ATAQUE TERRORISTA AO WORLD TRADE CENTER

 

Ver mais RELACIONAMENTO RELIGIOSO

 

..

.