BÍBLIA ANTIGA NÃO TEM ALGUNS TEXTOS DAS ATUAIS

 

Exemplar de 1.700 anos da Bíblia não possui fala de Jesus sobre “atirar a primeira pedra”
Publicado por Tiago Chagas em 20 de fevereiro de 2015
 

 

Exemplar de 1.700 anos da Bíblia não possui fala de Jesus sobre “atirar a primeira pedra”

 

Um manuscrito da Bíblia Sagrada datado do século IV escrito em grego foi apresentado pela Biblioteca Apostólica Vaticana e mostra diferenças significantes em relação a dois evangelhos.

O exemplar, considerado um dos mais importantes e antigos exemplares da Bíblia cristã, não tem trechos de discursos de Jesus presentes em outras versões, o que suscitou a especulação de que tais falas tenham sido inseridas posteriormente. Uma versão digital do manuscrito foi disponibilizada online.

A primeira ausência é verificada no livro de Marcos, quando Jesus ressuscitado teria dito aos discípulos para espalharem a mensagem do Evangelho por todo o mundo.

“E disse-lhes: “Vão pelo mundo todo e preguem o evangelho a todas as pessoas. Quem crer e for batizado será salvo, mas quem não crer será condenado. Estes sinais acompanharão os que crerem: em meu nome expulsarão demônios; falarão novas línguas; pegarão em serpentes; e, se beberem algum veneno mortal, não lhes fará mal nenhum; imporão as mãos sobre os doentes, e estes ficarão curados”. Marcos 16:15-18.

O segundo trecho em que há diferenças substanciais em relação à Bíblia Sagrada como conhecemos está no livro de João, no capítulo 8. No manuscrito em grego não há a reflexão proposta por Jesus aos acusadores: “Se algum de vocês estiver sem pecado, seja o primeiro a atirar pedra nela”. João 8:7.

De acordo com informações do jornalista Reinaldo José Lopes, da Folha de S. Paulo, existem outros trechos do manuscrito que são diferentes ou não existem se comparados com as Bíblias mais atuais.

“Isso levou muitos especialistas a postular que o atual final de Marcos é uma “versão estendida” inserida por um autor que viveu depois do evangelista. E, no Evangelho de João, a famosa cena da adúltera e do “atire a primeira pedra quem não tiver pecado” também não consta desse manuscrito, o que também indicaria que esse trecho não foi escrito por João”, opinou Lopes.

Porém, não há informações concretas sobre o local em que o manuscrito foi escrito, embora existam indícios que apontam para o Egito. Também não existem provas de que o texto no manuscrito é um compilado fiel às demais Bíblias da época em que foi confeccionado, há aproximadamente 1.700 anos.

http://noticias.gospelmais.com.br/biblia-nao-possui-fala-jesus-atirar-pedra-74520.html


Já foram encontrados textos das escrituras judaicas, inclusive entre os Manuscritos do Mar Morto. Todavia, das escrituras cristãs, chamadas Novo Testamento, o mais antigo encontrado até o momento é esse.  Por mais que procurem nada se encontra do primeiro século da Era Cristã, e muito provável que nunca encontrarão.  O testemunho dos escritores que viveram nos dias apontados como da vida de Jesus, é bem claro: ninguém conheceu Jesus nem seus apóstolos.  Temos toda certeza de que os evangelhos foram escritos depois da destruição de Jerusalém pelos romanos, só ainda não se precisou quanto tempo depois, mas tudo indica que foi muito depois.  Essa é a razão por que nunca se encontrou um texto cristão do primeiro século.  Ao descobrir os Manuscritos do Mar Mortos, imaginaram que iriam encontrar alguma coisa sobre o início do Cristianismo, mas nada se encontrou.  Esses manuscritos, segundo análises, "foram escritos com tinta à base de carbono entre o século 3 a.C. e o século 1 d.C".  Dão quase uma certeza de que o Cristianismo ainda não existia no primeiro século.

 


Ver mais CIÊNCIA

 

..

.